Quinta, 26 de Abril de 2018

O Repórter

Após escândalo, Facebook altera política de privacidade

Medida ocorre após vazamento de mais de 50 milhões de usuários

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 28 de março de 2018 às 12:47

ROMA, ITA (ANSA) - Envolvido em um enorme escândalo de vazamento de informações com a empresa britânica Cambridge Analytica, o Facebook anunciou nesta quarta-feira (28) uma série de mudanças em sua política de privacidade para garantir mais segurança aos usuários da rede social. As novas medidas serão aplicadas antes da entrada em vigor de uma lei de proteção de dados da União Europeia, prevista para maio.

Entre as novas modificações, o Facebook adicionará um novo menu "Atalhos de privacidade" que vai permitir a revisão e exclusão das publicações já compartilhadas, além de recurso que permitem baixar os dados e movê-los a outro serviço.

A empresa de Mark Zuckerberg também vai facilitar o download dos dados que os usuários compartilham na rede.

Os acontecimentos da "semana passada mostrou o quanto ainda precisamos fazer para aplicar nossas políticas e ajudar as pessoas a entender como o Facebook funciona e as escolhas que elas têm sobre seus dados", afirmaram a vice-presidente e diretora de Privacidade, Erin Egan, e Ashile Beringer, vice-conselheira geral do Facebook.

O escândalo envolvendo o Facebook veio à tona na semana passada quando o jornal 'The New York Times" informou que a consultoria teria usado as informações de mais de 50 milhões de usuários para ajudar na eleição de Donald Trump à Presidência e na vitória dos eurocéticos no plebiscito sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

Zuckerberg já pediu desculpas pela violação de dados e chegou até a publicar matérias em jornais para garantir que sua empresa está apurando as irregularidades.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: