Terça, 23 de Outubro de 2018

O Repórter

Com toque brasileiro, Portugal recebe a final do festival Eurovision

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 12 de maio de 2018 às 09:00
Thomas Hanses/EBU
O troféu que será dado ao vencedor do Eurovision 2018

RIO (OREPORTER.COM) - Neste sábado (12), Portugal recebe a grande final da maior celebração musical da Europa. A 63ª edição fo Eurovision está marcada para as 16 horas (horário de Brasília), na Altice Arena, em Lisboa.

Portugal ganhou o direito de sediar o evento após ter vencido a edição do ano passado, com Salvador Sobral. Foi a primeira vez que a nação ibérica ganhou o festival e, de quebra, foi a primeira vez que uma canção em português venceu o Eurovision - no Brasl, a canção "Amar pelos Dois" ficou conhecida por ser tema da novela "Tempo de Amar", da Rede Globo. 

Salvador voltará ao palco neste sábado, mas não para competir. O vencedor do ano passado estará em um apresentação ao lado do brasileiro Caetano Veloso, uma das referências musicais do artista português. Segundo o jornal português "Expresso", também estarão presentes o pianista Júlio Resende as fadistas Ana Moura e Mariza, a dupla Beatbombers (campeões mundiais de 'scratch'), e o grupo 'Som de Lisboa'.

Na competição, Portugal será representada pelas cantoras Claudia Pascoal e Isaura com a canção "O Jardim".  As artistas terão a torcida do primeiro-ministro português Antônio Costa, que confirmou presença como espectador do festival.

Brasil "competiu" no Eurovision

Por motivos óbvios, o Brasil não compete no festival Eurovision. No entanto, o país teve uma representante na disputa. A carioca Laura Rizzotto competiu representando a Letônia e trouxe ao palco a canção "Funny Girl".  A cantora disputou a semifinal na última quinta-feira, mas não obteve a classificação para a decisão.

Disputa

A mecânica do Eurovision é simples: cada país membro da União Europeia de Radiodifusão (EBU, na sigla em inglês) envia uma canção para o festial. O vitorioso é definido pela soma de pontos da avaliação popular e de um júri especializado, sendo que é impossível alguém votar na canção de seu próprio país.

O público vota pelo telefone ou internet, sendo que a votação é restrita aos países participantes. Cada país atribui a cada canção preferida um conjunto de 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 pontos.

Primeiro é revelado os votos dos jurados, pelo mesmo sistema. O total é revelado ao final de todas as apresentações, com cada porta-voz das nações votantes revelando para quem foram dados os pontos. Ao final dessa apuração, são revelados os pontos dos público, com a diferença que só é revelado ao vivo o total dado a cada canção.

Em caso de empate, vence quem tiver mais pontos do público. Se permanecer, vence quem tiver recebido pontos no maior número de países pelo voto popular. Caso continue, vence quem tiver obtivo mais vezes 12 pontos e assim sucessivamente até 1 ponto. Se ainda assim houver empate, vence quem tiver se apresentado primeiro na final.

Competidores

Se classificaram para a grande final os seguintes países: Áustria, Estônia, Chipre, Lituânia, Israel, República Tcheca, Bulgária, Albânia, Finlândia, Irlanda, Sérvia, Moldávia, Hungria, Ucrânia, Suécia, Austrália, Noruega, Dinamarca, Eslovênia e Holanda. Eles se juntam a Itália, Espanha, Reino Unido, Alemanha e França, que formam o "Big Five", os principais financiadores da EBU e que, por regra, começam sempre na final. Vencedor do ano passado, Portugal também começará a partir da decisão.

O festival tem uma variedade imensa de canções e estilos. Uma das favoritas dos apostadores é "Fuego", de Eleni Foureira, que representa o Chipre. Com a vitória portuguesa no ano passado, a pequena ilha europeia passou a ser o país com maior número de participações sem nunca ter vencido.

Israel também é bem cotado com Netta Barzilai, que compete com a canção "Toy". Irlanda (Ryan O'Shaughnessy, com "Toy"), França (Madame Monsieur, com "Mercy") e Suécia (Benjamin Ingrosso, com "Dance You Off") completam o top 5 de favoritos. A lista de canções pode ser conferida no canal oficial do festival.

Transmissão

Segundo o jornal português "Expresso", os 43 países participantes do concurso irão transmitir a final pela televisão. Os direitos de transmissão também foram vendidos aos Estados Unidos e, somando a audiência geral, a organização acredita em "um potencial de 200 milhões de espectadores".

No entanto, houve uma controversa envolvendo a China. O país oriental exibe o festival pela Hunan TV, mas censurou duas canções na primeira semifinal, realizada na terça-feira: a da Albânia, por o cantor estar tatuado; e da Irlanda, por descrever uma relação homossexual. Na quinta-feira, a organização cessou "com efeitos imediatos" o acordo com a televisão chinesa.

No Brasil, o Eurovision será transmitido pela RTP Internacional. Quem não tiver pacote internacional de televisão por assinatura, poderá ver pelo site eurovision.tv.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: