Quinta, 20 de Setembro de 2018

O Repórter

Homens armados atacam ocupantes de fazenda no norte de Minas

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 09 de março de 2018 às 12:22

BRASÍLIA (Agência Brasil) - Ao menos seis sem-terra foram feridos por homens armados acusados de atacar um grupo de cerca de 120 pessoas que desde 18 de fevereiro ocupa fazenda Norte América em Capitão Enéas, no norte de Minas Gerais. O ataque aconteceu na tarde desta quinta-feira (8).

Segundo a Polícia Militar, vários homens chegaram à fazenda a bordo de um caminhão-baú e começaram a atirar contra os sem terra. Dois integrantes da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade foram baleados, entre eles o coordenador do movimento, Thiago Coimbra Silva, de 32 anos. Atingido na cabeça e na perna, ele foi levado em estado grave para o Hospital e Santa Casa Nossa Senhora da Guia, em Capitão Enéas. Em seguida foi transferido para outro estabelecimento de Montes Claros e submetido a uma cirurgia.

Outros quatro sem terra sofreram ferimentos leves, entre eles dois adolescentes que afirmam ter sido agredidos com coronhadas na cabeça, um idoso José Felizardo Cunha, de 76 anos, e uma senhora Maria Joana Soares Ferreira, de 59 anos. Os quatro feridos receberam atendimento médico em Capitão Enéas e liberados em seguida.

Sete funcionários da Fazenda Norte América foram detidos, entre eles o motorista do caminhão, que foi encontrado a alguns quilômetros do local do ataque, com o para-brisas trincado. Os funcionários detidos são, segundo a Polícia Militar, suspeitos de participar do ataque. O advogado dos administradores da fazenda, Robson Alves Lima, compareceu voluntariamente à delegacia de Montes Claros, onde prestou informações aos investigadores.

Policiais militares apreenderam uma garrucha de fabricação caseira; cápsulas deflagradas calibres 12, 20 e 38; um rádio transceptor; uma balaclava (máscara) preta; um distintivo da Polícia Civil; cinco aparelhos celulares e R$ 670 reais em dinheiro. Equipes locais e de policiamento especializado enviados para o local permanecem nas proximidades da fazenda ocupada.

A reportagem não conseguiu contato com os administradores da fazenda, nem com os representantes da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: