Sábado, 17 de Novembro de 2018

O Repórter

Multidão entra em festa no Anhangabaú com vitória do Brasil

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 27 de junho de 2018 às 18:20
Rovena Rosa/Agência Brasil

SÃO PAULO (Agência Brasil) - A multidão que acompanhava o jogo do Brasil contra a Sérvia no Vale do Anhangabaú entrou em festa com a vitória da seleção brasileira por 2 a 0. Desde o começo da partida, o som das vuvuzelas tomava conta de toda a região. Milhares de pessoas se concentraram em frente ao telão para assistir ao jogo. O público também lotou os bares da região, tomando as calçadas com os olhos voltados para as televisões. A animação da torcida cresceu com o gol brasileiro, marcado aos 36 minutos do primeiro tempo pelo meio campo Paulinho.

Com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida nas mãos e um terço enrolado no pulso, o corredor Hélio Facundo, de 50 anos, acompanhou o jogo com a concentração de quem faz uma oração. “Eu fiz um pedido para ela”, disse balançando a santa. “Se o Brasil for hexacampeão eu vou do Anhangabaú até Aparecida do Norte andando”, revelou.

O barulho das cornetas não parou nem durante o intervalo. Mas o público voltou mesmo para o jogo com a aproximação de Neymar do gol adversário aos 11 minutos do segundo tempo. A tensão aumentou com a jogada perigosa da Sérvia, com uma cabeçada de Mitrovic. O público só retomou à calma com a intervenção do zagueiro Thiago Silva que fez com que a bola acabasse nas mãos do goleiro brasileiro.

Apesar de otimista, o aposentado José Geraldo Ferreira, de 58 anos, estava cauteloso em prever o futuro da seleção após a etapa de hoje. “É difícil, não dá para falar não. Futebol é no campo. A Alemanha não era a grande favorita e foi embora hoje?”, disse sobre a eliminação da seleção europeia com a derrota de 2 a 0 na partida contra a Coreia do Sul.

Antes do segundo gol, na metade do segundo tempo, a atuação de Neymar ainda era alvo de críticas generalizadas da torcida. A dona de casa Maria Regina Ossetti veio para torcer junto com os amigos em frente ao telão montado no centro paulistano. A filha, Bruna, de 27 anos passou grande parte da partida com lágrimas nos olhos. Mais tranquila, Maria acredita que a seleção brasileira vai precisar melhorar o desempenho para atravessar as próximas fases do Mundial. “Precisa jogar mais. O Neymar não tá jogando. Ele é muito bom, mas tá caindo muito”, opinou.

Depois que o atacante brasileiro balançou a rede sérvia pela segunda vez, a euforia tomou conta do público, que passou a vibrar a cada lance que que se aproximava da área adversária. Era praticamente uma antecipação da festa pela classificação para a próxima fase da Copa do Mundo.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: