Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

O Repórter

Pela primeira vez, paciente passa por 2º transplante de rosto

O implante de Jérôme Hamon teve rejeição após sete anos

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 08 de fevereiro de 2018 às 22:47
Reprodução

PARIS, FRA (ANSA) - Pela primeira vez na história, médicos realizaram um segundo transplante de rosto em uma mesma pessoa.

A façanha foi realizada pelo Hospital Europeu Georges Pompidou, em Paris, graças a uma equipe comandada pelo cirurgião Laurent Lantieri.

O paciente, Jérôme Hamon, sofre de uma doença genética degenerativa que deforma as feições, a neurofibromatose. Ele havia sido operado pelo mesmo médico em 2010, quando tinha 35 anos, ganhando o rosto de uma pessoa mais velha. Passados sete anos, o transplante começou a apresentar "rejeição crônica", com a multiplicação de zonas necrosadas pelo rosto.

Para evitar riscos ao homem, a equipe removeu, em 30 de novembro passado, a face que havia sido transplantada. Ele permaneceu internado na unidade de terapia intensiva - para evitar infecções - até 15 de janeiro, quando foi submetido a uma nova operação.

"O estado ainda é delicado, mas o paciente apresenta uma evolução favorável", explicou à ANSA o cirurgião italiano Francesco Wirz, integrante da equipe de Lantieri. A segunda intervenção durou 19 horas.

Desde 2005, pelo menos 37 transplantes de rosto já foram realizados no mundo, sendo 11 na França - oito deles conduzidos por Lantieri.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: