Terça, 24 de Outubro de 2017

O Repórter

Praias da Região dos Lagos terão grande procura no feriado

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 11 de outubro de 2017 às 16:32

BRASÍLIA (Agência Brasil) - Mais de 865 mil veículos deverão cruzar a ponte Rio-Niterói a partir de hoje (11), principalmente em direção às praias da Região dos Lagos, durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida.

Segundo a concessionária Ecoponte, a expectativa de maior movimento para a região que inclui Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia, Saquarema, Iguaba Grande e Araruama será hoje, quando aproximadamente 94 mil veículos devem cruzar os 13 Km da ponte naquela direção.

As equipes de socorro darão suporte com ambulâncias UTI e de resgate. Para facilitar a passagem dos motoristas pela praça de pedágio, os papa-filas, servidores da concessionária que cobram do motorista o pagamento antecipado do pedágio na fila de espera, atuarão nos horários de maior movimento.

ViaLagos

A concessionária ViaLagos também montou um esquema especial para atender ao aumento do fluxo de veículos durante o feriado. A expectativa é de que 160 mil veículos passem pela rodovia durante o período. Os dias de maior fluxo na ida para a também chamada Costa do Sol serão hoje e amanhã (12), quando são esperados 25 mil e 32 mil veículos, respectivamente. Com 55 quilômetros de extensão, seu trajeto tem início no município de Rio Bonito, e vai até a cidade de São Pedro da Aldeia.

Serão seis dias de operação especial, com suporte mecânico atuando 24 horas em regime de plantão, contando com estrutura de ambulâncias e unidades de resgate.

Durante o feriadão, o Batalhão de Polícia Rodoviária da Polícia Militar (BPRv) intensificará as fiscalizações na rodovia com radares móveis para coibir o excesso de velocidade e dar mais segurança aos motoristas, com equipes posicionadas estrategicamente em locais onde sempre ocorrem congestionamentos, para evitar o risco de arrastões.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: