Terça, 19 de Junho de 2018

O Repórter

Naira Amorelli

Profissional na área de Turismo, Marketing e Mídias Sociais, graduada em Gestão e Planejamento de Turismo e Agências de Viagens. É Gestora, Consultora, Agente de Viagens formada, Guia de Turismo, credenciada pelo Ministério do Turismo (MTUR), e já atua na área de Turismo há mais de 15 anos.
Naira Amorelli

Fortaleza de tantas alegrias

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Naira Amorelli - 17 de agosto de 2013 às 12:59
Fotos: divulgação

Terra boa de viver. Essa é a constatação que fazemos ao desembarcar no Ceará, logo nos primeiros contatos com o povo local. Que delícia de lugar, que delícia de pessoas, que delícia de praias, que delícia de comidinhas e bebidinhas, que delícia... Tá bom, vou parar de me rasgar em elogios e vou contar um pouquinho de minha viagem e dar algumas dicas legais. Prontos? Vamos lá.

A porta de entrada do Ceará é Fortaleza e de lá várias rotas são oferecidas para os mais variados perfis de viajantes. Mas veja bem, você tem que tirar alguns dias para curtir Fortaleza sem titubear. Acredite em mim, existem lugares lindos e super especiais para visitar.

Como eu sempre costumo reforçar sou adepta de ao chegar a uma cidade fazer um city-tour tradicional mesmo. Rodar a cidade na companhia de um guia credenciado para me mostrar os principais pontos turísticos é básico, pois sei que dali eu vou pinçar uns lugares bem bacanas para voltar depois com mais calma e no meu tempo. Além do Centro Histórico com suas principais construções, eu separei algumas dicas de lugares que você não pode deixar de conhecer.

O Parque do Cocó que é o maior Parque Ecológico urbano da América Latina é um belo exemplo para começarmos. Com uma área de preservação ambiental muito legal, além de várias trilhas com guias, quadras, passeios de barco e espaço para shows e eventos que sempre rolam na região, esse é o ponto ideal para quem quer dar uma relaxada e curtir um lugar muito bonito.



Outro lugar imperdível em Fortaleza é o Centro Cultural Dragão do Mar. Imagine uma construção imensa toda dedicada à cultura e no seu entorno barzinhos e lugares descolados para curtir uma comidinha daquelas de deixar qualquer um querendo mais. Lojinhas de artesanato para comprar lembranças também ficam ali por perto. Se bem que para compras, eu prefiro indicar o Mercado Central que é um ESPETÁCULO para consumistas como é meu caso. Mas voltemos ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura que depois eu falo mais do Mercado. Lá no CDMAC existem vários espaços destinados a diferentes atividades onde a difusão da arte e da cultura são a bandeira principal. Biblioteca, Museu, Planetário, Cinema, tudo concentrado em um mesmo espaço muito bem arquitetado que flui como um convite para visitar absolutamente tudo. E vale muito á pena, acredite. Na última vez que estive lá, no térreo estava rolando um festival de street dance muito bacana com a galera local. Tudo em um clima super informal, descontraído e com a cara de Fortaleza, gostoso.



Agora vamos falar mais do Mercado Central para não deixar passar uma dica boa para quem gosta de artesanato e comidinhas. O mercado é repleto de lojinhas com o melhor de tudo que a região oferece e com preços super justos. Claro que tem coisas um pouco surreais, já que em várias lojas o valor não fica fixo no produto e o lojista vende de acordo com a cara do cliente, tem que ter atenção e “cavucar” para não pagar caro á toa. Aconteceu comigo algo assim, comprei uma toalha de renda lindíssima numa loja e poucos metros á frente encontrei a mesma toalha por 40% a menos  do que eu havia comprado. Ô raiva!! Então a dica pode parecer batida, mas é super válida: dê uma volta antes, para encontrar preços legais, pegue o cartão das lojas que você curtiu alguma coisa e volte depois com a cabeça mais tranquila. Rendas (roupas de cama e mesa e roupas de vestir mesmo), vestidinhos e blusas, roupas de praia, bolsas, bijus, doces e demais guloseimas são apenas alguns dos itens mais populares e com preços bem bacanas que você vai encontrar por lá. Outra dica básica: compre uma bolsa de viagem extra para trazer tudo, você vai precisar.

Agora uma dica de hospedagem que vai te ajudar bastante: procure ficar na praia de Iracema ou Meireles que são mais práticas e bem localizadas. Em Iracema o preço dos hotéis costuma ser um pouquinho mais baixo. Dali você pode caminhar pela Beira Mar e tirar altas fotos na Ponte dos Ingleses e do monumento de Iracema a qualquer hora do dia e á noite ainda pode curtir uma feirinha muito interessante. Ali também ficam os melhores restaurantes, bares descolados, cafés e sorveterias da capital. Realmente a localização é muito boa. Embora a praia do futuro seja mais legal para quem curte ondas, o local é bem mais afastado e principalmente á noite é mais delicado para chegar. Alguns táxis até se recusam a ir para lá depois de certo horário. Entre ficar lá por causa das ondas de dia e ficar para o outro lado, mais urbano, eu prefiro ficar com o lado mais badalado mesmo.



A gastronomia do Ceará é riquíssima em peixes e frutos do mar e seus temperinhos, ai que delícia! Eu diria para você experimentar de tudo um pouco, mas pergunte ao garçom sobre o preparo dos pratos se você tem alguma restrição principalmente á temperos fortes. Os doces são uma coisa de louco, santa criatividade desse povo. Quilos extras?? Relaxe já que são inevitáveis.

Outra coisa imperdível que o Ceará sabe produzir em larga escala e com uma qualidade indiscutível são os humoristas, e em Fortaleza é possível encontrar um bom show de humor a cada “esquina”. Não deixe de reservar ao menos uma noite para sentar em um restaurante para se deliciar com o melhor da gastronomia e se acabar de rir. Até hoje nos lembramos da noite do show de humor que assistimos e não há coisa mais gostosa do que reunir bons momentos na sua lembrança.

Holanda e as bicicletas – Um caso antigo de amor

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Naira Amorelli - 08 de agosto de 2013 às 12:19
divulgação

Viajar sempre é uma delícia e dependendo do perfil do viajante, pode ser uma descoberta muito diferente a cada nova aventura. Um dos mais charmosos países da Europa propõe uma maneira muito divertida, prática, sustentável e saudável de explorar seus pontos turísticos: que tal pedalar durante sua viagem?

Com infraestrutura exemplar, o país conta com mais bicicletas do que habitantes e é sem dúvida um grande exemplo a ser seguido pelos brasileiros. A Holanda possui proporcionalmente o maior número de ciclistas do mundo e é considerado um dos lugares mais seguros para se pedalar, pois conta com  mais de 20 mil quilômetros de ciclovias e cerca de 100 rotas. O melhor de tudo é que com tanta opção, ainda existe um guia com as melhores dicas para pedalar em cada cidade.
 
A bicicleta é uma forma popular de se locomover e conhecer belas cidades como Amsterdã, Utrecht, Roterdã e Haia. Em Amsterdã, é muito fácil alugar uma bicicleta e começar a explorar a cidade. O turista pode pedalar por diversos pontos turísticos e no final do passeio, dar uma parada estratégica no painel "I Amsterdam" para tirar fotos. Imperdível.
 
As bicicletas podem ser alugadas nas cidades, em estações de trem e também em alguns hotéis e albergues. Os itinerários são disponibilizados em empresas de aluguel de bicicletas e no escritório local de informações aos turistas.  Além disso, é possível estacioná-las em abrigos por uma pequena quantia, ou de graça em racks encontrados em quase todo lugar.
Espero que você possa em sua viagem pela Holanda experimentar o melhor de cada cidade com muita diversão e de quebra, de forma sustentável e saudável.

Boa viagem!!