Sexta, 03 de Dezembro de 2021

O Repórter

¨Foi uma honra¨, diz Merkel após último encontro formal com Papa

Líder alemã e Francisco debateram clima, migração e UE

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 07 de outubro de 2021 às 11:05 (Atualizada em 07 de outubro de 2021 às 11:08)
EPA
Merkel e Papa se reuniram por 45 minutos no Vaticano

ROMA (ANSA) - O papa Francisco recebeu nesta quinta-feira (7) a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, naquela que é a última visita formal da chefe do governo alemão ao Vaticano. Após o encontro, a líder falou que ambos debateram temas atuais, como os problemas da Igreja, os desafios políticos da União Europeia e a crise do clima.

"Foi uma grande honra e uma grande alegria encontrar o papa Francisco em uma audiência privada, e vou revê-lo à tarde na [Comunidade] Sant'Egidio. Nós debatemos sobre os problemas da Igreja, mas também sobre desafios políticos como a União Europeia, depois da visita do Papa à Europa oriental", disse Merkel.

O encontro na Comunidade Sant'Egidio ocorre no Coliseu e fará um diálogo entre as religiões. Já na questão dos "problemas" da Igreja alemã, a chanceler se referia aos recentes escândalos de abusos sexuais ocorridos na diocese de Colônia. Um relatório apontou que, entre 1975 e 2018, foram 314 vítimas de abusos do tipo cometidos por padres e por laicos que trabalhavam na instituição, inclusive, contra crianças.

Segundo a líder alemã, durante os 45 minutos de conversas, os dois ainda "discutiram a Conferência do Clima que será realizada em Glasgow", referindo-se à COP26 que ocorre entre o fim de outubro e o início de novembro, e ressaltando "que é muito importante e encorajante que o Acordo de Paris também seja tema da Igreja Católica, sobre a conservação da criação".

Francisco estará presente na reunião da COP26 e considera o problema das mudanças climáticas como um dos mais importantes de seu Pontificado.

Em nota oficial, o Vaticano destacou que o encontro pontuou "a satisfação pelas boas relações bilaterais existentes e pela frutífera colaboração entre a Santa Sé e a Alemanha".

"Eles também focaram sobre questões de interesse recíproco em âmbito internacional e regional, convencionando a oportunidade de relançar a cooperação para enfrentar as múltiplas crises atuais, com particular referência às consequências da emergência sanitária [da Covid-19] e das migrações", finaliza a nota.

Ao fim do encontro, o Pontífice deu à chanceler um quadro de bronze que mostra a Porta Santa da Basílica Vaticana e também diversos volumes de obras com suas encíclicas, além da Mensagem pela Paz de 2021 e o Documento sobre a Fraternidade Humana. Merkel, por sua vez, deu um livro sobre Michelangelo, três obras com o Evangelho comentado e alguns produtos alimentares.

Merkel está finalizando seus 16 anos de governo na Alemanha e continua no cargo enquanto os partidos políticos discutem uma nova coalizão para liderar o país no futuro.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: