Terça, 17 de Setembro de 2019

O Repórter

A geração PHN é diferente

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 09 de julho de 2019 às 13:43

Por Monsenhor Jonas Abib*

O mundo desconsidera o que de mais puro Deus criou: a união do homem e da mulher como “sócios” Dele para a existência de filhos neste mundo. Foi Deus quem quis que a criação de Seus filhos continuasse por meio da sexualidade do homem e da mulher. 

O sacramento do matrimônio vivido de maneira santa é lindo! A tentação e o mundo ensinam aberrações que profanam e dessacralizam o que Deus criou de mais sagrado. Sei que há muitas provocações e que, por isso, não é fácil aos casados manter a fidelidade nos dias de hoje.

“Somos filhos de santos”, queremos ser santos. Não podemos viver o matrimônio como “os pagãos que não conhecem a Deus”. Queremos viver a pureza e a santidade naquilo que de mais sublime Deus fez para o homem e a mulher: o matrimônio e as relações conjugais.

Você pode viver a fidelidade! É claro que vai lhe custar muito “joelho dobrado”, muita força de vontade, confissão, arrependimento e jejum. Será necessário fazer mortificações, deixar, por exemplo, o cigarro, a cervejinha, para se manter firme e forte nesse propósito! Porque, na verdade, se você cede sempre ao cigarro, à cervejinha, quando chegar a provação na sexualidade, você também não vai aguentar. 

A geração PHN quer ser como o casal bíblico Sara e Tobias, uma geração disposta a romper com os padrões convencionais da sociedade, há muitos valores invertidos. A geração PHN tem a ousadia de ser diferente: Decide-se a viver a castidade até o casamento, para depois do casamento viver a fidelidade e a pureza até o fim. A castidade não é tudo. Mas a opção por uma vida casta é a ruptura inicial e necessária para uma arrancada rumo à santidade!

Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

*Fundador da Comunidade Canção Nova, presidente da Fundação João Paulo II, mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação, em Cachoeira Paulista (SP) e reitor do Santuário do Pai das Misericórdias. É um dos religiosos que mais se destacou utilizando os meios de comunicação na ação evangelizadora da Igreja Católica, na América Latina. Autor de 57 livros, CDs e DVDs, além de várias palestras em áudio e vídeo.


  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: