Sexta, 03 de Dezembro de 2021

O Repórter

Abdulrazak Gurnah, da Tanzânia, é o vencedor do Nobel de Literatura

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 07 de outubro de 2021 às 08:42 (Atualizada em 07 de outubro de 2021 às 08:53)
Leonardo Cendamo / Getty Images

RIO (OREPORTER.COM) - O romancista tanzaniano Abdulrazak Gurnah, que vive no Reino Unido, é o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2021. Seu nome foi anunciado hoje (7) pela Academia Sueca.

Gurnah foi laureado por sua "intransigente e compassiva análise dos efeitos do colonialismo e do destino dos refugiados no abismo entre culturas e continentes".

Nascido no famoso arquipélago de Zanzibar, em 1948, Gurnah chegou ao Reino Unido como refugiado no fim da década de 1960, quando tinha 18 anos, para escapar de perseguições e massacres contra pessoas de origem árabe em sua terra natal.

Ele conseguiria voltar para Zanzibar apenas em 1984, pouco antes da morte do seu pai. Autor de 10 romances e diversos contos, Gurnah também foi professor de inglês e literatura pós-colonial na Universidade de Kent.

Sua língua materna é o suaíli, mas o tanzaniano construiu sua carreira literária escrevendo em inglês. De acordo com a Academia Sueca, o tema dos refugiados permeia toda a obra de Gurnah, que "sempre se esforçou para evitar a nostalgia de uma África pré-colonial mais primitiva".

O prêmio de Literatura é o quarto Nobel anunciado nesta semana. Na segunda-feira (4), os norte-americanos David Julius e Ardem Patapoutian foram agraciados com o Nobel de Medicina, pela descoberta de receptores de temperatura e toque na pele.

Gurnah é o primeiro escritor negro a vencer o Nobel de Literatura desde 1993, com a americana Toni Morrison, e apenas o quarto em toda a história - os outros dois são o nigeriano Wole Soyinka (1986) e o santa-lucense Derek Walcott (1992).

Outros prêmios
- A edição 2021 do Nobel já premiou os americanos David Julius e Ardem Patapoutian com o de Medicina; o italiano Giorgio Parisi, o japonês Syukuro Manabe e o alemão Klaus Hasselmann com o de Física; e o alemão Benjamin List e o britânico David MacMillan com o de Química.

O vencedor do Nobel da Paz será divulgado nesta sexta (8), enquanto o de Economia será conhecido na próxima segunda-feira (11). Até agora, nenhuma mulher foi laureada neste ano.

O Prêmio Nobel foi criado pelo inventor da dinamite e empresário sueco Alfred Nobel e é entregue desde 1901.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: