Domingo, 28 de Novembro de 2021

O Repórter

Alison dos Santos brilha nos 400m com barreiras e leva o bronze

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação.. - 03 de agosto de 2021 às 00:28 (Atualizada em 03 de agosto de 2021 às 08:35)
Divulgação/COB

TÓQUIO, JAP (OREPORTER.COM) - Em uma prova histórica, o brasileiro Alison dos Santos chegou em terceiro lugar na prova dos 400m com barreira e levou o bronze no atletismo, nesta terça-feira (3). 

O ouro ficou com o norueguês Karsten Warholm, que detonou o recorde mundial em quase 1 segundo com 45s94. A prata foi para Ray Benjamin, dos Estados Unidos, com 46s17. Alison fez 46s72. 

“O que passou na minha cabeça quando eu passei a linha é que nós somos medalhistas olímpicos e quando acabei a prova vi que tinham pessoas muito importantes pra mim no telão me assistindo, se emocionando com o que a gente fez. Eu não estou aqui só por mim. Eu corro por outras pessoas também, meu treinador, minha família, meus patrocinadores, todo mundo que gritou e torceu por mim. Eu não represento só o Alison e o atletismo, represento uma nação e eu tenho eles comigo, recebi o carinho das poucas pessoas que tem do Brasil aqui, ainda mais por não ter público. As poucas pessoas do Brasil aqui fizeram a grande diferença gritando. Essa medalha não é só minha, é do Brasil”, disse.

O resultado de Alison quebrou novamente o recorde sul-americano dos 400m com barreiras. Na fase semifinal, ele havia feito o tempo de 47s31. O brasileiro se impressionou com o tmepo do vencedor, que quebrou o recorde mundial da prova.

“Quando acabou a prova eu olhei para o telão, vi que tinha ficado em terceiro, olhei pro telão e vi 45... Achei que estava na prova errada. Não é 400 m com barreiras isso aqui não. O Warholm estava na pressão e fez o que todos achavam que era impossível com o recorde mundial”, comentou. 

Antes de Alison, apenas três brasileiros tinham participado da final olímpica nos 400 m com barreiras: Sylvio de Magalhães Padilha, 5º nos Jogos de Berlim-1936 - há 85 anos -, Eronilde Nunes de Araújo, 8º em Atlanta-1996 e 5º em Sydney-2000, e Everson da Silva Teixeira, 7º em Atlanta-1996.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: