Terça, 07 de Julho de 2020

O Repórter

Apesar dos transtornos, Jornada em Madrid injetou 354 milhões de euros na economia local

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 21 de julho de 2013 às 12:35

RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - A última edição da Jornada Mundial da Juventude que aconteceu em Madrid, na Espanha, em 2011, levou os mesmos transtornos que os cariocas começaram a sentir a partir desta segunda-feira(22), quando o papa Francisco aterrissar na Cidade Maravilhosa.

Os madrilenhos organizaram protestos em razão dos gastos públicos indiretos com a organização do evento católico, reclamaram da acessibilidade aos meios de transporte e também do fechamento inédito de quatro prinicpais vias da cidade, Gran Vila, Atocha, Recoletos e Prado. Mesmo assim, o evento católico teve um final feliz. Principalmente para os cofres públicos.

Naquele ano, com a Espanha mergulhada numa crise financeira, uma das maiores consultorias financeiras do mundo, a PricewaterhouseCoopers, divulgou um relatório que informava que a Jornada Mundial havia injetado na economia da cidade de Madrid 354 milhões de euros. Só o setor hoteleiro abocanhou aproximadamente 15 milhões de euros.

Feliz com o resultado, a prefeita de Madrid Ana Botella disse que se precisasse organizar o encontro novamente faria tudo igual.

A inédita visita de peregrinos ao país fez a Espanha bater um recorde no turismo com um aumento de 9,4% de turistas internacionais, com relação ao ano anterior, de 2010.

No Rio, a estimativa de gasto público para a Jornada é de cerca de 350 milhões de reais. No entanto, o secretário nacional interino de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, Sandro Fernandes, afirma que o retorno será bem maior. “Isso, por si só, deve trazer impacto para o país de mais ou menos R$ 1,2 bilhão na economia”, disse.

Somente em despesas diretas com hospedagem e alimentação, a estimativa é atingir R$ 660 milhões. O gasto médio por turista, incluindo hospedagem, transporte e alimentação, deverá ficar em torno de R$ 305 por dia, informou o secretário. A expectativa serve tanto para turistas estrangeiros, como nacionais.

Fernandes não tem dúvidas que a JMJ vai atrair mais turistas estrangeiros do que a Copa das Confederações, que ocorreu no Brasil, no mês passado, finalizou.

Tags:
JMJ, Madrid, JMJ Rio
  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: