Terça, 15 de Outubro de 2019

O Repórter

Brasil empata sem gols com a Venezuela em Salvador

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação.. - 19 de junho de 2019 às 01:39
Divulgação/CBF

SALVADOR (Agência Brasil) - Mesmo com o apoio da maior parte dos 42.587 torcedores que foram à Arena Fonte Nova, em Salvador, o Brasil empatou em 0 a 0 com a Venezuela. Com este resultado recuperou a liderança do grupo A da Copa América, com os mesmos 4 pontos do Peru (que hoje, mais cedo, derrotou a Bolívia por 3 a 1), contudo, adiou a classificação para as quartas de final da competição. A Venezuela somou seu segundo ponto e se manteve viva.

A equipe do técnico Tite começou animada, pois contava com um importante reforço. O meia Arthur se recuperou de dores no joelho direito e retornou à equipe titular no lugar do volante Fernandinho.

Desde o primeiro minuto o Brasil valorizou a posse de bola, tomando conta do jogo e criando boas oportunidades de marcar, em especial com os ponteiros Richarlison, pela direita, e David Neres, aberto na esquerda.

Foi dos pés de Richarlison que saiu a primeira chance clara do primeiro tempo. O atacante aproveitou saída de bola errada da Venezuela para avançar e chutar com perigo para defesa do jovem goleiro Fariñez aos 16 minutos.

Dois minutos depois, a equipe venezuelana mostrou que, mesmo com pouca posse de bola, poderia causar problemas ao Brasil. Rondón aproveitou bola levantada na área por Herrera para cabecear com perigo bem perto do gol de Alisson, que ficou apenas olhando.

 

Defesa forte

 

Com o passar do tempo a Venezuela se fechou no campo de defesa, e o Brasil passou a ter muitas dificuldades para praticar seu melhor futebol.

As melhores chances eram pelas pontas. Como aos 37 minutos, quando Daniel Alves avançou pela direita e cruzou na medida para Firmino, que conseguiu chutar para o fundo do gol da Venezuela, mas o gol foi anulado de forma correta pelo árbitro, que assinalou falta do atacante brasileiro.

O empate perdurou até o intervalo. O técnico Tite decidiu realizar uma mudança no ataque do Brasil logo no início do segundo tempo, com a entrada de Gabriel Jesus no lugar de Richarlison.

Mesmo com a entrada do atacante do Manchester City na ponta esquerda, o Brasil continuava com dificuldades de encontrar espaços na defesa de uma Venezuela muito organizada.

Aos 11 minutos, Gabriel Jesus aproveitou um cochilo da defesa adversária para roubar a bola e finalizar com um chute colocado da entrada da área, mas a bola foi para fora.

Aos 14 minutos, Gabriel Jesus teve nova chance, mas não desperdiçou. Porém, o juiz acabou anulando o gol com auxílio do VAR (árbitro de vídeo) ao constatar que Roberto Firmino, que iniciou a jogada, estava em posição de impedimento.

 

Cebolinha

Com o passar do tempo sem gol, a torcida passou a pedir a entrada do atacante Everton Cebolinha. Aos 26 minutos, o técnico Tite atendeu ao clamor da torcida e tirou David Neres para colocar o atacante do Grêmio.

O tempo passava, o Brasil pressionava a Venezuela em seu campo de defesa, mas continuava com muitas dificuldades de finalizar com perigo. Isso fez com que parte da torcida começasse a vaiar a seleção brasileira, em especial quando a equipe trocava passes laterais.

Aos 41 minutos parecia que o sofrimento chegaria finalmente ao fim, quando Everton fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Philippe Coutinho, que finalizou dentro da área para o fundo do gol venezuelano. Novamente, com o auxílio do VAR, o árbitro anulou o gol brasileiro por constatar impedimento de Firmino, que participou da jogada.

O Brasil continuou pressionando, mas sem grande efetividade. Aos 54 minutos, o Brasil teve sua última chance de fazer o gol da vitória em boa cabeçada de Fernandinho, que por pouco foi para fora.

Na próxima rodada o Brasil enfrenta o Peru, enquanto Venezuela e Bolívia fazem o outro jogo da terceira rodada do grupo A.

 

Ficha técnica:

BRASIL 0 X 0 VENEZUELA

Competição: Copa América (2ª rodada – Grupo A)

Local: Arena Fonte Nova, Salvador.

Juiz: Julio Bascuñan (Chile).

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur e Philippe Coutinho; David Neres (Everton), Richarlison (Gabriel Jesus) e Roberto Firmino. 

Técnico: Tite

Venezuela: Fariñez; Rosales, Osorio, Villanueva e Hernández; Moreno, Herrera (Soteldo), Rincón e Machís (Figuera); Murillo e Rondón (Martínez). 

Técnico: Rafael Dudamel

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: