Sexta, 03 de Dezembro de 2021

O Repórter

Brasil vence a Espanha e fatura o bicampeonato olímpico no futebol masculino

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 07 de agosto de 2021 às 11:04 (Atualizada em 07 de agosto de 2021 às 12:11)
Lucas Figueiredo/CBF
Malcom fez o gol da medalha de ouro para o Brasil

RIO (OREPORTER.COM) - Foi com sofrimento, mas o Brasil conquistou o bicampeonato olímpico no futebol masculino. Neste sábado (7), a equipe verde e amarela derrotou a Espanha por 2 a 1 e levou a medalha de ouro. O gol da vitória só veio na prorrogação, com Malcom.

Em campo, o Brasil saiu para o ataque e teve a primeira oportunidade aos nove minutos. Antony veio pela direita e mandou a bola cruzada direto para o gol. O goleiro Simón fez a defesa.

A resposta da Espanha veio aos 15. Oyarzabal veio de cabeça, e Diego Carlos tirou a bola em cima da linha. O Brasil continuou pressionando e teve uma oportunidade perdida aos 24, quando Richarlison mandou pelo lado de fora da rede. 

Outra chance da Espanha veio aos 31, com finalização cruzada de Asensio defendida com facilidade por Santos. Já o Brasil teve a oportunidade de ouro aos 36, quando o VAR viu um pênalti em cima de Matheus Cunha. Richarlison, porém, isolou a bola e desperdiçou a melhor chance de gol para a equipe verde e amarela.

Richarlison teve oportunidades perdidas para o Brasil (Foto: Gaspar Nóbrega/COB)

Só que o Brasil não ficou no zero na primeira etapa. Aos 46, Claudinho cruzou, Daniel Alves escorou, e Matheus Cunha fez a finalização após ganhar a bola no meio de três marcadores. 

Matheus Cunha abriu o placar para o Brasil (Foto: Gaspar Nóbrega/COB)

Na segunda etapa, o Brasil seguiu atacando. Aos seis, Claudinho ajeitou de cabeça, Cunha encontrou Richarlison, que acertou o travessão.

Já aos 16, a Espanha deixou tudo igual no placar. Bryan Gil puxou a jogada de ataque, Carlos Soler cruzou, e Oyarzabal finalizou de primeira para empatar.

A partir daí, a Espanha passou a segurar a bola e dificultou a vida do Brasil. A equipe vermelha até assustou aos 39, com uma bola na trave de Óscar Gil. O Brasil seguiu com dificuldade para sair no jogo, deixando tudo para a prorrogação.

O Brasil veio com tudo no tempo extra. Malcom, que havia entrado no lugar de Matheus Cunha, arrisocu em chute desviado. Já aos seis, foi a vez de Claudinho arriscar. A equipe verde e amarela seguiu investindo na área, mas o empate persistiu nos primeiros 15 minutos.

No segundo tempo de prorrogação, veio Reinier na vaga de Claudinho. Aos dois minutos, a equipe brasileira marcou com contra-ataque de Antony que terminou na finalização de Malcom. A partir daí, o time verde e amarelo lutou para evitar a chegada da Espanha, faturando a medalha de ouro.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 1 ESPANHA

Local: Yokohama Internacional, em Yokohama (JAP)
Árbitro: Chris Beath (AUS)
Assistentes: Anton Shchetinin (AUS) e George Lakrindis (AUS)
VAR: Abdulla Al-Marri (QAT)
Cartões amarelos: Guilherme Arana, Richarlison, Matheus Cunha, Douglas Luiz (BRA); Eric Garcia, Bryan Gil (ESP)

Gols: Matheus Cunha e Malcom (BRA); Oyarzabal (ESP)

BRASIL: Santos; Daniel Alves, Nino, Diego Carlos e Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães, Claudinho (Reinier) e Antony (Gabriel Menino); Matheus Cunha (Malcom) e Richarlison (Paulinho). Técnico: André Jardine

ESPANHA: Unai Simón; Oscar Gil (Vallejo), Eric Garcia, Pau Torres e Cucurella (Miranda); Zubimendi (Mocanyola), Merino (Soler) e Pedri; Olmo, Oyarzabal (Rafa Mir) e Asensio (Bryan Gil). Técnico: Luis de La Fuente

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: