Segunda, 20 de Maio de 2019

O Repórter

Carlinhos de Jesus lamenta descontos nas notas da comissão de frente da Portela

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 10 de março de 2019 às 15:55
Rafael Max/OReporter.com
Carlinhos (à esq) falou do desempenho da Portela na comissão de frente

RIO (OREPORTER.COM) - Quarta colocada no Grupo Especial, a Portela voltou a apresentar o enredo "Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma sabiá", de Rosa Magalhães, que homenageou a cantora Clara Nunes. A azul e branco se apresentou na noite deste sábado (9), no desfile das campeãs.

Neste ano, a avaliação dos jurados foi rigorosa em relação à comissão de frente.Apenas Viradouro e Mangueira levaram quatro notas dez dos jurados, e a Viradouro levou um 9,8, mas esta foi descartada pela regra da menor nota.

Carlinhos de Jesus, coreógrafo da Portela, elogiou o desempenho da Portela, mas lamentou a avaliação dos jurados. Ele aguarda a divulgação das justificativas, a ser liberada pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa).

"A gente fez um belíssimo desfile. A comissão foi impecável. A gente não conseguiu as notas que esperávamos, que eram os dez. E estou esperando as justificativas, pois em quinze ou em vinte dias a gente vai saber quais foram as penalidades. Vamos ver, mas muito feliz com o resultado, com a dedicação, esse grande desfile das guerreiras de Iansã", destacou. 

O coreógrafo preferiu não arriscar os motivos pelos quais a Portela levou três notas 9,9 e um 9,8 (a última descartada pelo regulamento) na comissão de frente. Mas Carlinhos preferiu ser modesto e disse que não está revoltado com a avaliação final, preferindo observar a as justificativas dos jurados para sempre evoluir nos próximos anos.

"Não sei. O povo inteiro está me perguntando e revoltado. Eu não estou revoltado, pois a gente entra para ser julgado, pois é um júri altamente técnico. Quero ver para não cometer os mesmos erros para o ano que vem", comentou.

 

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: