Segunda, 10 de Agosto de 2020

O Repórter

Com grandes lutas, Jungle Fight define três novos campeões

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 01 de outubro de 2017 às 13:33
Divulgação
Denis Três Dedos venceu Bruno The Talent

O Jungle Fight conheceu três novos campeões na noite desse sábado (30), na noite em que o evento comemorou seus 14 anos. Foram dezessete lutas na edição 92, sendo que apenas seis foram para decisão da arbitragem. Todas as demais foram decidias por nocautes ou finalizações.

Pelo cinturão peso-mosca (57kg), o desafiante Denis 'Três Dedos' iniciou o combate com o prejuízo de três knockdowns aplicados pelo então campeão Bruno 'The Talent' logo no primeiro assalto. Entretanto, Denis voltou melhor e, num combate espetacular, venceu o segundo e terceiro round, sagrando-se campeão. Foi a décima quarta vitória do atleta da BH Rinos, de Belo Horizonte. Após o combate, o mineiro comemorou o bom desempenho. "Foi uma luta muito difícil, o Bruno é um atleta duro e tive dificuldades no primeiro round, mas graças a Deus pude voltar melhor e conquistar esse tão sonhado cinturão. Agora é continuar trabalhando forte porque eu sei que o nível aqui no Jungle Fight é forte e tenho que estar preparado para manter o título".

No co-evento, o amapaense Felipe Cabocão teve atuação de gala contra Caio Gregório, que lutava diante de sua torcida. Mesmo com a pressão contra, Cabocão impôs seu jogo e, mesmo perdendo dois pontos devido a golpes irregulares, dominou os três rounds e venceu por decisão unânime, conquistando o cinturão peso-pena (66kg). "Vim para Minas com três palavras na cabeça: Foco, Fé e Força. Tenho que agradecer ao povo de Minas Gerais e, principalmente, ao Caio Gregório, que valorizou demais esse cinturão". Foi a oitava vitória do atleta de 23 anos, que segue invicto.

A luta principal da noite foi a disputa do cinturão dos leves (70kg). Erick Parrudo subiu na arena para defender o título pela segunda vez. E teve sucesso. Após domínio dos três rounds, o baiano da equipe Champions, do mestre Luiz Dórea, manteve o título por decisão dividida da arbitragem.

Erick Parrudo venceu Cleiton Predador por decisão dividida

Felipe Cabocão venceu Caio Gregório por decisão unânime

Denis Três Dedos venceu Bruno The Talent por decisão unânime

Marcus Montanha nocauteou Douglas Big Mionster aos 3m26s do 1R

Deivd Ramos venceu Luis El Dragon por decisão unânime

Carlin Soares finalizou Fernando ben 10 com triângulo aos 2m08s do 2R

Zeca Predador nocauteou Dill Furacão aos 53s do 1R

João Saldanha finalizou Erikson Lekin com triângulo de mão aos 53s do 1R

Rafael Cabeça nocauteou Júnior Marques aos 2m14s do 1R

Fabrício Negão venceu Marcus Sanatório por decisão unânime

João de Oliveira finalizou Jhony Winchester com mata-leão aos 2m15s do 1R

Luciano Boi venceu Tiago Naja por nocaute técnico aos 3m31s do 1R

Talita Guerreira finalizou Paty Borges com mata-leão aos 2m 46s do 1R

Neko 'Doutrinador' venceu Thiago Henrique por decisão unânime

Natália Silva finalizou Tarciara Santos com armlock aos 2m38s do 1R

Jonathan Branko venceu Kenner Xaropinho por nocaute técnico aos 4m33s do 3R

Macksuel Ferreira venceu Rafael Gonçalves com mata-leão aos 3m13s do 2R

 

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: