Domingo, 17 de Outubro de 2021

O Repórter

Com prata na maratona, Brasil iguala recorde de medalhas

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 05 de setembro de 2021 às 12:14 (Atualizada em 05 de setembro de 2021 às 12:15)
EPA
Daniel Dias conquistou 3 bronzes e se aposentou do esporte

SÃO PAULO (ANSA) - Com a prata de Alex Pires na maratona da classe T46, o Brasil chegou às 72 medalhas conquistadas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio neste sábado (4) e igualou a sua melhor campanha e a melhor posição na classificação geral na competição.

Ao todo, o país conquistou 22 ouros, 20 pratas e 30 bronzes.

A marca de maior quantidade de medalhas conquistadas havia sido registrada na última edição das Paralimpíadas, no Rio de Janeiro em 2016; já a melhor posição, o sétimo lugar no quadro geral, havia sido obtido nos Jogos de Londres, em 2012.

A campanha brasileira ainda teve recorde de ouros conquistados em uma edição - 22 contra 21 de Londres - e recorde que medalhas douradas em esportes diferentes: foram oito modalidades - atletismo e natação (8 ouros cada), Futebol de 5 masculino, Goalball masculino, canoagem, judô, halterofilismo e taekwondo.

Os destaques entre os campeões paralímpicos foram a nadadora Carol Santiago, que conquistou três ouros, e o velocista Yeltsin Jacques, com duas.

Além disso, Tóquio foi a edição que mais teve pódios em esportes diferentes: 14 dos 22 que tinham brasileiros competindo tiveram medalhas.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: