Segunda, 13 de Julho de 2020

O Repórter

Considerado uma das promessas da equipe de Minotauro, Matheus Mattos busca a sétima vitória seguida no MMA

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 15 de janeiro de 2014 às 12:48

RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - O lutador Matheus Mattos estará presente no Jungle Fight 64, marcado para esta sexta-feira (17), em Campos dos Goytacazes. O atleta é considerado uma das promessas da Team Nogueira, equipe dos irmãos lutadores Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro.

Matheus terá pela frente o paraibano Jefferson Silva. Esta será sua estreia no Jungle Fight, considerado o maior evento de MMA na América Latina. O lutador tem um cartel invicto de seis vitórias.

"Estou muito ansioso por essa estreia no Jungle Fight. Tenho treinado muito forte, estou pronto para fazer uma grande apresentação. Sei que o evento tem muita visibilidade e é o que mais coloca atletas dentro do UFC, por isso tenho certeza que estou no lugar certo e, se Deus quiser, muitas portas vão se abrir", afirmou Matheus.

Apesar de sua especialidade ser o muay-thai, Matheus Mattos se autodenomina um "lutador completo". Das seis vitórias que o atleta possui na carreira, três foram por nocautes e as outras através de finalizações. Portanto, ele garante estar pronto para qualquer situação durante o combate.

"Sou um striker e vou para cima com tudo para nocautear. Mas me considero um lutador completo e estou preparado para tudo que possa acontecer no decorrer da luta. Se eu tiver que levar para o chão, derrubar ou fazer uma luta mais estratégica, não terei nenhum problema para fazer isso. O que realmente importa é dar um show para os fãs e sair com a vitória", explica a jovem revelação.
 
Matheus conta que foi na academia de Minotauro e Minotouro que ele deu os primeiros passos nas artes marciais antes de tornar-se um lutador profissional.

"Comecei no jiu-jitsu com 14 anos, mas não era nada sério, até que aos 16 vim fazer um treino de muay-thai no Team Nogueira. Cheguei com poquíssima noção mas logo no primeiro dia saí na porrada e vi que era isso que eu queria. Com um tempo fui me destacando e comecei a competir. Às vezes, a galera me chamava para fazer uns treinos com a equipe profissional, e, então, completei 18 anos e resolvi me dedicar ao MMA", conta.

Tags:
Jungle Fight, MMA
  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: