Terça, 07 de Julho de 2020

O Repórter

'Coronavoucher': Veja em quais bancos você pode receber o auxílio emergencial

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 05 de abril de 2020 às 23:29 (Atualizada em 06 de abril de 2020 às 09:40)
Arquivo/EBC

RIO (OREPORTER.COM) - Trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e quem não tem renda fioxa terão direito a um auxílio emergencial durante a pandemia do coronavírus. A renda básica emergencial pagará um valor de R$ 600 a essas categorias. Com o apelido de "coronavoucher", o texto já foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, e a previsão é que o valor seja pago já na semana que vem.

O objetivo do auxílio emergencial é garantir uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável durante a pandemia do Covid-19 (novo coronavírus). Ao todo, serão aplicados R$ 98,2 bilhões para o pagamento do auxílio emergencial.

Veja mais: 'Coronavoucher': Saiba tudo sobre auxílio emergencial de R$ 600

O benefício será pago ao longo de três meses para aqueles que tiverem mais de 18 anos de idade, não tem emprego formal ativo, não ter benefício previdenciário ou assistêncial (com exceção do Bolsa Família), ter renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos e não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. 

Além disso, o trabalhador tem que se encaixar em um desses perfis: der microempreendedor individual (MEI), ser ccontribuinte individual do INSS (Instututo Nacional do Seguro Social); trabalhador informal, autônomo ou desempregado, de qualquer natureza, inclusive o intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até 20 de março de 2020 ou que cumpra, nos termos de autodeclaração, o requisito de renda mensal per capita de até meio salários mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

A operação deverá ser feita pelos seguintes bancos:

- Caixa Econômica Federal 

- Banco do Brasil (BB)

 - Banco da Amazônia (Basa) 

- Banco do Nordeste (BNB)

- Casas lotéricas

Cabe ressaltar que o Ministério da Cidadania ainda trabalha para pagar em forma de TED no banco em que a pessoa tenha conta. O governo ainda espera aproveitar toda a estrutura dos bancos públicos e privados do país.

Para receber o benefício, o interessado deverá se dirigir aos bancos após o cruzamento dos dados para definir quem tem direito ao benefício. O recebimento desse auxílio está limitado a dois membros da mesma família.

Um aplicativo para cadastro será lançado nesta terça-feira (7) para os trabalhadores sem cadastro nos programas sociais inserirem seus dados e se candidatarem a receber o auxílio emergencial de R$ 600. Esse aplicativo busca identificar todos aqueles que têm direito ao pagamento emergencial durante três meses. Isso porq ue muitos não estão inseridos  Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, há até 20 milhões de trabalhadores fora da base de dados governamental. 

Veja mais informações:

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: