Sexta, 03 de Dezembro de 2021

O Repórter

EUA autorizam 3ª dose de vacina para idosos e grupos de risco

FDA indicou a vacina da Pfizer; CDC se manifesta nesta quinta

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 23 de setembro de 2021 às 11:10 (Atualizada em 23 de setembro de 2021 às 11:12)
Ansa
FDA recomenda vacinação com terceira dose para pessoas idosas e dos grupos de risco

WASHINGTON (ANSA) - A Administração de Alimentos e Remédios (FDA) autorizou a aplicação de uma terceira dose da vacina anti-Covid da Pfizer/BioNTech em idosos com mais de 65 anos e pessoas em grupos de risco, ou seja, que tem a maior probabilidade de contrair formas graves da doença.

A decisão anunciada na noite desta quarta-feira (22) segue as recomendações dadas nos últimos dias por seu comitê independente de especialistas. Já nesta quinta-feira (23), será a vez do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) se manifestar sobre o tema.

Uma das diretoras da FDA, Janet Woodcook, afirmou à imprensa que a decisão tomada "mostra que a ciência e os dados disponíveis atualizados continuam a guiar as decisões do FDA sobre as vacinas durante essa pandemia".

Os "grupos de risco" ainda devem ser definidos pelo CDC, mas a FDA recomendou que sejam incluídos "trabalhadores da área da saúde, professores, cuidadores, trabalhadores de supermercados, pessoas sem moradia ou presas, entre outros".

A agência, porém, não indicou se quem não tomou as duas doses da Pfizer poderá fazer o reforço com a Comirnaty. O país usa também as vacinas da Moderna, que também é de RNA mensageiro, e a da Johnson & Johnson (Janssen). O indicado pelo FDA é que a dose seja aplicada seis meses depois da segunda administração.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: