Quarta, 20 de Novembro de 2019

O Repórter

Fluminense vacila e leva virada do Athletico no Maracanã

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 17 de outubro de 2019 às 23:17 (Atualizada em 18 de outubro de 2019 às 01:44)
Lucas Merçon/Fluminense FC
O Fluminense perdeu para o Athletico Paranaense no Maracanã

RIO (OREPORTER.COM) - O Fluminense largou na frente na partida contra o Athletico Paranaense, mas acabou cedendo a virada no Maracanã. A equipe tricolor perdeu por 2 a 1, nesta quinta-feira (17), pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A partida começou ótima para o time das Laranjeiras, que abriu o placar aos três minutos de jogo. Frazan aproveitou bola originada de cobrança de escanteio para empurrar a bola para a rede.

O Fluminense continuou tomando conta do jogo durante os momentos iniciais. Nenê levou a torcida à loucura ao aplicar um lençol no adversário.

O Athletico Paranaense, por sua vez, chegou a marcar aos 13 minutos. Rony aproveitou uma sobra de bola para deixar tudo igual, mas o árbitro de vídeo viu um impedimento de Márcio Azevedo na origem da jogada e mandou anular. 

Assim, a partida ganhou tons de equilíbrio no Maracanã. O Fluminense buscou responder aos avanços do Athletico e apareceu aos 17, quando Nenê entregou a bola para Gilberto, que chutou por cima do gol. Aos 24, Léo Pereira chutou, o goleiro Santos rebateu, e João Pedro empurrou para o gol, mas o tento foi anulado após o árbitro de vídeo ver impedimento do atacante.

O Athletico Paranaense também presisonou e perdeu ótima chance aos 35. Cittatini tentou por cobertura, a bola foi para Cirino, que mandou por cima do gol. 

Aos 42, foi a vez do Fluminense desperdiçar. Caio henrique reebeu a bola de Ganso e mandou a bola por cima do gol. 

O time visitante aumentou a pressão nos minutos finais da primeira etapa. Aos 44, Madson chutou por cima da meta. Já aos 47, o lateral fez o certo, ao receber lançamento de Wellington para dominar no peito e mandar para o gol. Assim, o primeiro tempo terminou empatado.

Buscando não sair do estádio sem a vitória, o Fluminense veio para cima na etapa complementar. Aos oito, João Pedro cabeceou após cruzamento, e Genso desviou para a defesa de Santos. Depois, o técnico Marcão pôs Orinho e Wellington Nem nas vagas de Nenê e Daniel.

Já o Athletico Paranaense equilibrava a disputa, pressionando bastante até chegar ao gol. Rony cruzou pela esquerda, e Madson subiu para cabecear, virando a disputa.

O Fluminense tentou recuperar o tempo perdido e veio aos 30, com cabeçada de Wellington Nem para perto do gol. Aos 33, Caio Henrique cobrou falta para João Pedro cabecear por cima da meta. O Athletico respondeu aos 34, quando Thonny Anderson finalizou duas vezes e acabou parando no goleiro Muriel. Já aos 37, Lucão - que entrara na vaga de João Pedro momentos antes - veio para o Fluminense e arriscou para a defesa de Santos.

Na reta final, o Fluminense tentou puxar outras jogadas de ataque, mas falou na missão de retomar a vantagem. dessa forma, a vitória ficou com o Athletico Paranaense.

Tabela

Com 29 pontos, o Fluminense está em 14º e segue fora da zona de classificação para a Sul-Americana. Sorte para o Botafogo, que perdeu para o Vasco e manteve a 13ª colocação. A próxima partida do tricolor será no domingo (20), contra o Flamengo, no Maracanã. 

Já o Athletico Paranaense subiu para a nona posição, indo a 38 pontos. O Furacão volta a jogar no domingo, contra o Palmeiras, na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 2 ATHLETICO PARANAENSE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Neuza Ines Back (SP) e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Cartões amarelos: Márcio Azevedo (CAP)

Gols: Frazan (FLU); Madson (2) (CAP)

FLUMINENSE: Muriel, Gilberto, Nino, Frazan e Caio Henrique; Allan, Daniel (Wellington Nem) Ganso; Nenê (Orinho), João Pedro (Lucão) e Yony González. Técnico: Marcão

ATHLETICO-PR: Santos, Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Rony(Lucho González), Thonny Anderson e Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: