Terça, 20 de Agosto de 2019

O Repórter

Heróis da Copa do Mundo de 1994 se encontram em festa no Rio

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 18 de julho de 2019 às 14:45
Rogerio Resende/Divulgação
Bebeto e Carlos Alberto Parreira na festa que comemorou os 25 anos do tetra

RIO (OREPORTER.COM) - Os 25 anos da conquista da Copa do Mundo de 1994 foram relembrados com uma grande festa em um hotel em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, na noite desta quarta-feira (17). Estiveram presentes o técnico da época, Carlos Alberto Parreira, além dos jogadores e membros da comissão técnica daquela campanha vitoriosa.

“É uma emoção diferente estar aqui com todos eles. 25 anos é um quarto de uma vida. Estamos todos felizes, satisfeitos com o que construímos de trajetória profissional. Esse grupo mostrou por que ganhou: porque nós éramos amigos e família. A Copa do Mundo de 94 foi um trabalho de superação e equipe. Não se render, não se abater, isso era o nosso lema! Eu acho que ganhar fora do campo foi o que fez a gente ganhar dentro do campo. Um jornalista me perguntou no jogo contra a Argentina - jogo difícil que carimbou o nosso passaporte pros EUA – o que eu achava que ia acontecer e eu falei ‘se jogarmos assim, a gente ganha essa Copa’ e foi o que aconteceu”, relembra Parreira.

Dos atletas participantes da campanha do tetra estiveram presentes  Taffarel, Raí, Jorginho, Ricardo Rocha, Ronaldão, Mauro Silva, Branco, Bebeto, Dunga, Zinho, Zetti, Cafú, Márcio Santos, Mazinho e Paulo Sérgio. Durante a celebração foram exibidas imagens de bastidores e as cenas das partidas.

“Nós aprendemos a falar na primeira pessoa no plural. O esporte ensina isso, sabe? Não sou eu, é sempre a gente. Aquele grupo de 94 era muito unido e isso só reforça ainda mais a alegria desse momento. Tudo aqui é genuíno e verdadeiro. Nós fomos a única equipe na história do futebol que entrou de mãos dadas. Não era teatro, não era charme. Aquilo mostrava que nos estávamos juntos do Recife (nas eliminatórias, Brasil 6 x 0 Bolívia) até o final. A nossa vitória deu novamente ao Brasil o título País do Futebol, que estava desde 1970 esperando uma vitória de Copa do Mundo”, diz Raí, que junto com Jorginho ajudou a viabilizar o encontro do grupo para a festa.


Aldair, Jorginho e Raí (Foto: Rogerio Resende/Divulgação)

“Eu sabia que seríamos tetracampeões naquele passe do Romário no jogo mais difícil da Copa (contra EUA), naquele 1 x 0! Ali eu tive uma certeza dentro de mim. Se eu puder relembrar o momento mais marcante com certeza foi a nossa chegada no Recife na volta para casa, quando o povo brasileiro inteiro fez o mesmo gesto que eu fiz para comemorar o nascimento do filho do Leonardo. A gente não fala da boca pra fora, eu amo esses caras, eles são minha família”, comentou Bebeto.

A conquista do Brasil na Copa do Mundo de 1994 representou o fim de um período de 24 anos sem títulos na competição. Na final, contra a Itália, a vitória veio nos pênaltis por 3 a 2 após empate de 0 a 0 no tempo normal.


Cafu e Zinho (Foto: Rogerio Resende/Divulgação)

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: