Sábado, 04 de Abril de 2020

O Repórter

Imperatriz, Padre Miguel e Santa Cruz se destacam na última noite da Série A

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 23 de fevereiro de 2020 às 05:24 (Atualizada em 29 de fevereiro de 2020 às 13:00)
Marcos Ferraz/Riotur
A Imperatriz é uma das candidatas ao título da Série A

RIO (OREPORTER.COM) - Agora é a definição na quarta-feira de cinzas. Terminaram as apresentações das escolas de samba da Série A, na Marquês de Sapucaí. E, ao que tudo indica, a grande campeã sairá da última noite de desfiles, que teve início no domingo (23).

Imperatriz Leopoldinense, Acadêmicos de Santa Cruz e Unidos de Padre Miguel largam na frente na briga por uma vaga no Grupo Especial. A disputa ainda definirá dois rebaixados patra a divisão que desfila na Intendente Magalhães.

Veja o que caba escola apresentou:

Acadêmicos do Sossego - "Tambores de Olokum" falou sobre as raízes africanas e sua contribuição para o maracatu. A escola de Niterói buscou mostrar um bom nível de desfile para tentar ser a surpresa na apuração, mas a concorrência mostrou ser acirrada.

Inocentes de Belford Roxo - A jogadora Marta foi o enredo da escola com o tema "Marta do Brasil - Chorar no começo para sorrir no fim". A agremiação da Baixada Fluminense trouxe muitas referências ao futebol e à origem humilde da jogadora no nordeste brasileiro.

Unidos de Bangu - A diáspora africana foi o ponto de partida do enredo "Memória de um Griô". Nele, um Griô, sábio contador de histórias da África, relata o período da escravidão. 

Santa Cruz - Trazendo uma homenagem ao município cearense de Barbalha, a verde e branco da Zona Oeste trouxe um desfile de grande nível, prometendo brigar com tudo pelo título. Entretanto, os problemas com o último carro atrapalharam o andamento da escola.


A temática nordestina foi o ponto de partida da Santa Cruz (Foto: Vivane Medina/Riotur)

Imperatriz Leopoldinense - "Só dá Lalá" reeditou o clássico enredo de 1981 em homenagem ao compositor Lamartine Babo. Trazendo muitas referências ao futebol e ao carnaval popular, a agremiação de Ramos mostrou vontade para buscar o acesso.

Unidos de Padre Miguel - Também querendo aparecer no Grupo Especial, a vermelho e branco trouxe o enredo "Ginga", sobre a capoeira e a cultura brasileira. A agremiação da Zona Oeste levou a temática afro para tentar chegar à elite do carnaval carioca.


Unidos de Padre Miguel (Foto: Gabriel Monteiro/Riotur)

Império da Tijuca - A verde e branco da Formiga trouxe o enredo "Quimeras de um eterno aprendiz", sobre Evandro dos Santos, um homem semianalfabeto que montou uma bibilioteca na Vila da Penha. Bastante burocrática e disposta a apenas seguir na Série A, a escola retratou a importância da educação.

 Carnaval 2020

Fique por dentro das notícias do Carnaval 2020 seguindo as nossas redes sociais. Estamos no Facebook , no Instagram e no Twitter.

Você também pode falar conosco pelo nosso WhatsappOREPORTER.COM, Informação de verdade na Internet.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: