Sábado, 04 de Abril de 2020

O Repórter

Jogadores do Botafogo visitam pacientes do Hospital da Criança

Unidade de referência em cirurgia pediátrica recebe o carinho dos atletas nesta quinta-feira

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 17 de julho de 2013 às 21:07

RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - Nesta quinta-feira (18), os jogadores do Botafogo fazem uma pausa nos treinos para visita aos pequenos pacientes internados no Hospital Estadual da Criança, em Vila Valqueire. Inaugurado em março com a proposta de ser um polo de atendimento ao paciente pediátrico nas áreas de cirurgia ortopédica e geral, oncologia e transplante, a instituição recebeu R$ 5 milhões em equipamentos e obras de adaptação.

A unidade realiza um atendimento humanizado. O maior exemplo disso pode ser visto no tomógrafo computadorizado, que simula uma nave espacial. A sala onde fica o aparelho tem as paredes estampadas com estrelas e planetas. No teto, pontinhos de led dão a impressão de que uma constelação acompanha a criança durante o exame. Além das estrelas, os amiguinhos Bia e Breno, personagens que ilustram todo o hospital, compõem a viagem com roupas espaciais.

"Queremos que a entrada do paciente que está doente seja menos traumática. Por isso, fizemos um ambiente colorido, trabalhado com cromoterapia, cheio de movimentos para que eles possam se sentir à vontade. Mas não queremos fazer apenas um hospital bonito. Essas iniciativas propiciam um ambiente leve, qualidade no atendimento e aumentam as chances de uma cura em curto prazo. O Hospital Estadual da Criança é algo pioneiro na saúde do estado e que me orgulha muito", explicou o secretário de Saúde, Sérgio Côrtes.
 
Capacidade para realizar 8,4 mil consultas ambulatoriais

A unidade conta ainda com 58 leitos de enfermaria, 16 de UTI neonatal, 9 de UTI pediátrica e 8 poltronas de quimioterapia, exames de ultrassonografia, tomografia computadorizada, ecocardiografia e broncoscopia e serviços de fisioterapia motora e respiratória, terapia ocupacional e apoio psicológico para pacientes e familiares. O hospital tem capacidade para realizar 8,4 mil consultas ambulatoriais, 3.360 procedimentos cirúrgicos de alta complexidade e 2,4 mil quimioterapias por ano.

Desde abril de 2012 a Secretaria de Saúde vem reorientando o modelo de gestão e atenção à saúde no Estado do Rio de Janeiro no intuito de melhorar a prestação dos serviços e a satisfação do usuário. A implementação dessa nova forma de administração tem como objetivos reduzir custo, melhorar a gestão e garantir um atendimento de qualidade à população. O Hospital Estadual da Criança foi viabilizado a partir de um contrato com a Rede D'Or São Luiz, que cedeu o prédio – onde antes funcionava o Hospital Rio de Janeiro – e passa a gerenciar o serviço público através da Organização Social com o Instituto D'Or de Gestão de Saúde Pública, fornecendo todos os recursos humanos e materiais necessários ao adequado funcionamento do hospital, dentro dos parâmetros e diretrizes estabelecidos pela secretaria.

Tags:
Rio, saúde, Hospital Estadual da Criança, botafogo, jogadores do botafogo
  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: