Quarta, 08 de Dezembro de 2021

O Repórter

Vocação é dar a vida, gastar-se como uma vela

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 02 de fevereiro de 2021 às 12:10 (Atualizada em 02 de fevereiro de 2021 às 12:11)

Por Monsenhor Jonas Abib*

O Senhor quer encontrar na nossa geração aqueles que “entram” em sua vontade, como alguém que entra na correnteza e é levado por ela. Diga ao Senhor que você deseja seguir sua vontade e proclamar, assim como Santa Terezinha: “A minha vida é a vontade de Deus!”

Hoje, para a nossa salvação e para a salvação daqueles que amamos, precisamos assumir a vontade de Deus, e, muitas vezes, transformar nosso “sim” em um sacrifício a Deus. Toda vocação é um sacrifício a Deus e deve ser encarada com essa responsabilidade.

Na Canção Nova, todos entram para servir a Deus. Nosso primeiro chamado é consagrar-nos a Ele. Somos todos consagrados e assim queremos viver. A partir da nossa consagração, abrimo-nos para conhecer a vontade de Deus quanto ao nosso estado de vida. E a regra é não se apressar. Mergulhando fundo na correnteza da vontade de Deus, encontramos nos fatos concretos o estado de vida que Deus tem para cada um de nós.

Dar a vida pelos irmãos significa gastá-la, ir até o fim, sem medo, como Isaac. Não podemos ter medo! Muitos são chamados, como Abraão e Sara, a dar a vida no matrimônio. Também no matrimônio é preciso dar o sangue e gastá-lo até o fim.

Minha maneira de “gastar a vida” é ser o que sou: ser padre para Deus, para o povo, e assim me consumir como uma vela, do mesmo modo que o meu pai Dom Bosco, que morreu não em decorrência da doença, mas porque gastou todas as suas energias. É assim que sou chamado a viver minha primeira vocação: dar a vida.

O seu primeiro chamado, seja qual for a sua vocação, seja qual for seu estado de vida, é dar a vida, gastar-se como uma vela: “Ninguém tem amor maior do que aquele que dá a vida por seus amigos" (Jo 15,13).

Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

*Fundador da Comunidade Canção Nova, presidente da Fundação João Paulo II, mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação, em Cachoeira Paulista (SP) e reitor do Santuário do Pai das Misericórdias. É um dos religiosos que mais se destacou utilizando os meios de comunicação na ação evangelizadora da Igreja Católica, na América Latina. Autor de 57 livros, CDs e DVDs, além de várias palestras em áudio e vídeo.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: