Domingo, 28 de Novembro de 2021

O Repórter

Jornalistas são agredidos novamente em manifestação no Rio

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 21 de outubro de 2013 às 14:55

RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - Está virando rotina. Nas manifestações que ocorrem em todo o país, desde junho deste ano, os profissionais da Comunicação estão virando vítimas de vândalos que se infiltram entre os protestantes e se aproveitam da falta de segurança eficaz fazendo jornalistas como alvo.

Nesta segunda-feira (21), por conta da primeira rodada de licitação do pré-sal, que acontece num hotel da Barra da Tijuca, Zona Norte do Rio Windsor Barra Hotel, um grupo de manifestantes protestava contra o leilão.

Ao passar pela primeira barreira de policiais foram contidos numa segunda barreira com balas de borracha disparadas pelos agentes de segurança.

Durante a ação o repórter fotográfico Gustavo Oliveira, da agência britânica Demotix, foi atingido por uma pedra lançada por manifestantes. Pouco antes, o fotógrafo Pablo Jacob, de O Globo, foi atingido de raspão por uma bala de borracha.

Mais cedo, um grupo de black blocs virou, depredou e ateou fogo em um carro da Rede Record. Os bombeiros agiram rápido e conseguiram apagar o fogo, antes que as chamas tomassem totalmente o veículo.

Os manifestantes também queimaram lixeiras e as espalharam no meio da rua para dificultar a ação da Força de Segurança. Vândalos ainda quebaram sinais e placas de trânsito nas imediações do hotel.

Tags:
pré-sal, leilão, jornalistas, violência, black blocs, agressão
  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: