Terça, 04 de Agosto de 2020

O Repórter

José Aldo é nocauteado por Petr Yan na disputa pelo título dos galos do UFC

Amanda Ribas finaliza Paige VanZant; Jéssica Andrade perde para Rose Namajunas

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 12 de julho de 2020 às 07:00 (Atualizada em 12 de julho de 2020 às 15:44)
Divulgação/UFC
Petr Yan é o novo campeão dos galos do UFC

ABU DHABI, EAU (OREPORTER.COM) - Não deu para José Aldo na disputa pelo título dos galos do Ultimate Fighting Championship. Na madrugada deste domingo (12), o brasileiro perdeu para Petr Yan, no UFC 251, realizado na "Ilha da Luta", espaço em que será realizado os próximos eventos da organização.

Aldo ganhou a confiança do UFC mesmo tendo perdido para Marlon Moraes em sua estreia nos galos. O brasileiro começou bem o duelo, respondendo as investidas do adversário com chutes baixos. Aldo também conseguiu uma boa combinação de golpes, mas acabou ficando por baixo no solo ao tentar pegar as pernas do oponente. O russo, então, passou a golpear forte o brasileiro, quase levando-o a nocaute.

No segundo assalto, Aldo voltou a aplicar chutes para cima de Yan. O brasileiro se esquivava das investidas do oponente, em um assalto mais equilibrado. 

Aldo conseguiu uma boa sequência de golpes no terceiro assalto. O brasileiro seguiu firme e investiu bastantena linha de cintura para minar a resistência do oponente.

No quarto assalto, Yan buscou demonstrar mais agressividade, enquanto que Aldo se defendia bem dos ataques do russo. Yan ainda conseguiu derrubar o brasileiro, ficando por cima no solo, mas logo se levantou. 

José Aldo não resistiu no quinto assalto. O brasileiro foi derrubado após um golpe do russo e depois recebeu uma dura sesquência, ficando sem muito espaço para se defender. Assim, o árbitro encerrou o duelo com 1min37s de round.

Yan conquistou o título dos galos, que encontrava-se vago desde a saída de Henry Cejudo, que se anunciou sua aposentadoria do MMA.

Brasileiras

Dois duelos envolvendo brasileiras fizeram parte do card principal do UFC 251. Na abertura das principais lutas do evento, Amanda Ribas derrotou a norte-americana Paige VanZant com uma finalização no primeiro round. Já Jéssica Andrade perdeu para Rose Namajunas na revanche do duelo acontecido no Rio de Janeiro, em 2019.

Amanda Ribas subiu do palha para o peso-mosca para poder enfrentar a norte-americana. A brasileira teve um grande desmpenho, indo para a curta distância para aplicar joelhadas. Depois, ela jogou VanZant para o solo, ficando em total vantagem. Amanda pegou o braço da oponente e conseguiu ajustar a chave, vencendo o duelo por finalização.


Amanda Ribas finalizou Paige VanZant (Foto; Divulgação/UFC)

Por sua vez, Jéssica Andrade encarava Rose Namajunas pela segunda vez. O duelo já não valia o cinturão dos palhas como na primeira vez, pois o título sob posse da chinesa Weili Zhang. No duelo, Najamunas foi certeira nos golpes, ferindo o nariz da brasileira. No segundo assalto, a brasileira tentou aumentar o poder dos golpes, mas a americana voltou a acertar e impediu a aproximação da oponente. Jéssica buscou a reação e acertou a adversária no terceiro assalto, mas o júri reconheceu a vitória para Rose Namajunas por decisão dividida.

Lutas principais

No co-main event da noite, o australiano Alexander Volkanovski fez a sua primeira defesa do título dos penas. O adversário foi Max Holloway, contra qual havia conquistado o cinturão da categoria. O resultado não mudou, com vitória por decisão do júri, a diferença é que o júri se dividiu quanto ao resultado.

A revanche começou com Holloway mais afiado no combate em pé. Volkanovski conectou melhores golpes a partir do terceiro assalto, deixando a luta mais equilibrada. Os dois mantiveram o equilíbrio no combate em pé nos dois últimos rounds, deixando u júri dividido, mas com vitória para o australiano  (48-47, 47-48 e 48-47).

Na luta principal, Kamaru Usman se saiu vitorioso contra o norte-americano Jorge Masvidal, que substituira o brasileiro Gilbert Durinho, cortado do evento após testar positivo para a covid-19. O nigeriano fez a sua segunda defesa de cinturão, vencendo por decisão unânime do júri.


Usman venceu Masvidal na luta principal do UFC 251 (Foto: Divulgação/UFC)

Usman conteve o ritmo do americano ao mandar uma cotovelada e jogar a luta para a grade. No segundo assalto, o nigeriano apostou em seu wrestling para manter a vantagem. Usman seguiu na curta distância no terceiro e quarto round, colocando o oponente nas grades. No último assalto, o campeão jogou o oponente no solo e seguiu com vantagem na luta agarrada. O júri reconheceu a vitória para Kamaru usman por decisão unânime (50-45, 50-45 e 49-46).

Todos os resultados

CARD PRINCIPAL

Kamaru Usman venceu Jorge Masvidal por decisão unânime do júri (50-45, 50-45 e 49-46)

Alexander Volkanovski venceu Max Holloway por decisão dividida do júri (48-47, 47-48 e 48-47)

Petr Yan venceu José Aldo por nocaute técnico aos 3m24s do 5º round

Rose Namajunas venceu Jéssica Bate-Estaca por decisão dividida do júri (29-28, 28-29 e 29-28)

Amanda Ribas venceu Paige VanZant por finalização aos 2m21s do 1º round

CARD PRELIMINAR

Jiri Prochazka venceu Volkan Oezdemir por nocaute aos 49s do 2º round

Muslim Salikhov venceu Elizeu Capoeira por decisão dividida do júri (30-27, 28-29 e 29-28)

Makwan Amirkhani venceu Danny Henry por finalização aos 3m15s do 2º round

Léo Santos venceu Roman Bogatov por decisão unânime (triplo 29-26)

Marcin Tybura venceu Maxim Grishin por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)

Raulian Paiva venceu Zhalgas Zhumagulov por decisão unânime do júri (triplo 29-28)

Karol Rosa venceu Vanessa Melo por decisão unânime do júri (30-26, 30-26 e 30-27)

Davey Grant venceu Martin Day por nocaute aos 2m38s do 3º round

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: