Sábado, 21 de Setembro de 2019

O Repórter

Judô, tênis de mesa e tiro dão as primeiras medalhas para o Brasil no Parapan

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 24 de agosto de 2019 às 17:45
Alexandre Schneider/Exemplus/CPB
Giulia conquistou o ouro no judô paralímpico

LIMA, PER (OREPORTER.COM) - No primeiro dia oficial de competições dos Jogos Parapan-Americanos, o Brasil levou cinco medalhas na disputa do judô. O tênis de mesa deu três conquistas e o tiro garantiu um pódio neste sábado (24), no Peru.

Giulia Pereira, de 19 anos, foia atleta que deu a primeira medalha de ouro para o Brasil. Ela é da categoria até 47 quilos, mas teve de competir com judocas até 52 quilos, por falta de concorrentes em sua classe de peso. Num formato de todas contra todas, três das quatro concorrentes eram mais pesadas que a paulista. Ela venceu três lutas por ippon (golpe perfeito), inclusive da medalhista paralímpica em Londres 2012, Karla Cardoso, e a última, contra a argentina Paula Gomez, por waza-ari no golden score (tempo extra). A brasileira nasceu com apenas 30% da visão, mas ficou completamente cega com o passar dos anos. Desde 2014 está no judô, onde foi campeã do Campeonato das Américas adulto em 2017.

"Na minha chave, eu já sabia contra quem iria lutar, porque eram todas contra todas. A final [contra a Argentina] foi muito difícil, uma luta que eu já sabia que seria complicada, mas graças a Deus, ganhei no Golden Score", comemorou Giulia. 

Na mesma categoria, Karla Cardoso ficou com bronze.

Entre homens de até 90 quilos, o potiguar Arthur Silva sofreu um waza-ari do americano Richard Ties e ficou com a prata. Thiego Marques foi bronze ao bater o canadense Justin Karn, na categoria até 60kg. 

Tiro esportivo


Alexandre foi prata no tiro (Foto: Washington Alves/EXEMPLUS/CPB)

Alexandre Galgani e Bruno Stov levaram a medalha de prata e bronze, respectivamente, na disputa da categoria rifle de 10m misto SH2. Eles ficaram atrás apenas da americana Mckenna Dahl na classificação geral. 

“Eu treinei para o ouro, mas houve alguns problemas, tive que mexer na arma antes da final, saí da posição e não consegui voltar para a posição ideal. Mas ainda acho que consigo um ouro aqui em Lima”, afirmou Galgani, único brasileiro da modalidade já classificado para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, que volta a competir no dia 27, na carabina de ar posição deitado misto 10m.

Tênis de mesa

Paulo Salmin levou o ouro da classe 7 do tênis de mesa ao vencer todos os quatro jogos que fez, perdendo apenas um set. Na decisão, venceu o colombiano José Vargas por 11/9, 11/9 e 12/10. 

Já Welder Knaf levou amedalha de bronze na classe 3. O atleta parou apenas na semifinal, em duelo diante do americano Jenson Van Emburgh, por 3 sets a 1

Na classe 1 masculina, Conrado Contessi perdeu para o também brasileiro Aloísio Júnior por 3 sets a 0, com parciais de 11/8, 13/11 e 11/9, levando o bronze. Aloísio segue na disputa pelo ouro.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: