Terça, 26 de Janeiro de 2021

O Repórter

Morre o ex-jogador argentino Diego Maradona

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 25 de novembro de 2020 às 13:29 (Atualizada em 25 de novembro de 2020 às 13:50)
Wikimedia Commons
Maradona tinha 60 anos

BUENOS AIRES, ARG (OREPORTER.COM) - Morreu nesta quarta-feira (25), aos 60 anos, o ex-jogador de futebol Diego Maradona. Ele é considerado o maior futebolista da Argentina e um dos maiores da história do esporte.

De acordo com o jornal Clarín, Maradona sofreu uma parada cardiorespiratória em sua casa, na cidade de Tigre.

No começo do mês de novembro, Maradona passou por uma cirurgia no cérebro, recebendo alta oito dias depois. 

Maradona começou a sua carreira no Argentino Juniors, depois indo para o Boca Juniors, onde jogou de 1981 a 1982. Apesar de jamais ter conquistado grandes títulos pelo Azul y Oro, é considerado o maior nome que já passou pelo clube.

Foi na Europa que Maradona atingiu o estrelado. Chegou ao Barcelona, da Espanha, em 1982, mas alcançou o auge mesmo no Nápoli, da Itália, onde chegou em 1984. No clube italiano foi duas vezes campeão nacional (1987 e 1990) e campeão da Copa da UEFA (1989).

Deixou o Nápoli em 1991, ainda passando por Sevilla (1992), Newell's Old Boys (1993) e novamente pelo Boca Juniors, onde ficou de 1995 a 2001.

Pela seleção argentina, Maradona conquistou o mais importante título da albiceleste. Jogou a Copa do Mundo de 1982 e foi campeão em 1986. Naquele mundial, no México, fez dois gols que ficaram marcados na hitória das Copas. Nas quartas de final contra a Inglaterra marcou um gol de mão que ficou conhecido como "La Mano de Dios". Isso porque Maradona disse após aquela partida que o tento foi marcado "um pouco com a cabeça e um pouco com a mão de Deus".

Naquela mesma partida, Maradona aumentou a vantagem sobre a Inglaterra com o chamado "Gol do Século". O jogador deixou três marcadores para trás e driblou o goleiro Peter Shilton, marcando o segundo gol argentino. Ao final, a Argentina venceu o jogo por 2 a 1.

Maradona ainda disputaria a Copa de 1990, em que foi vice, e a de 1994, esta em que acabou ficando marcado por um flagra no antidoping pelo uso de efedrina, uma droga estimulante.

Fora dos gramados, Maradona ainda teve carreira como treinador, comandando a Argentina na Copa de 2010. Seu último clube foi o Gimnasia y Esgrima, da Argentina, em que treinou em 2019.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: