Domingo, 18 de Agosto de 2019

O Repórter

No Marrocos, Francisco faz apelo por fraternidade entre cristãos e muçulmanos

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 30 de março de 2019 às 17:42
Reprodução/Vatican News
O Papa Francisco e o Rei Mohammed VI se encontraram no Marrocos

RABAT, MAR (OREPORTER.COM*) - O Papa Francisco começou a sua visita ao Marrcosos neste sábado (30). O Pontífice chegou ao Aeroporto de Rabat por volta das 13h50 (horário italiano) e foi recebido pelo Rei Mohammed VI e por crianças que estavam vestidas com trajes típicos.

A cerimônia de boas-vindas foi realizada na Esplanada da Mesquita “Tour Hassan II”. Ao lado do rei marroquino, o Santo Padre fez um discurso em defesa do diálogo inter-religioso e de solidariedade entre cristãos e muçulmanos.

Para Francisco, o diálogo inter-religioso é "um desafio que todos somos chamados a assumir". O Papa fez um pedido por um "diálogo autêntico" para a construção de pontes "entre os homens e enfrentar com êxito os desafios". O Pontífice defendeu a liberdade de consciência e de crença que, segundo ele, estão ligadas à dignidade humana.

"A construção de pontes entre os homens, na perspectiva do diálogo inter-religioso, deve ser encarada sob o signo da convivência, da amizade e da fraternidade", disse.

Jerusalém

Francisco e Mohammed VI assinaram, no Palácio Real, um documento para que, em Jerusalém, se reconheça a liberdade de acesso aos fiéis das três religiões monoteístas - judaísmo, cristianismo e islamismo - para que haja "direito de cada um exercer sua própria adoração". O documento considera que Jerusalém é "patrimônio comum da humanidade e sobretudo para os fiéis das três religiões monoteístas".

Viagem

Esta é a 28ª viagem do pontificado de Francisco. A passagem do Papa no Marrocos ganhou o lema “Papa Francisco: servidor da Esperança”. 

Francisco é o segundo Papa a visitar o Marrocos, depois de São João Paulo II, em 1985. O Marrocos é um país em que os cristãos são minoria - cerca de 23 mil para mais de 85 milhões de habitantes. A passagem do Pontífice por Marrocos durará dois dias. (*com agências internacionais)

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: