Quarta, 12 de Agosto de 2020

O Repórter

No retorno de Paulo Barros, Tijuca faz desfile morno na Sapucaí

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 25 de fevereiro de 2020 às 02:36 (Atualizada em 25 de fevereiro de 2020 às 03:47)
Giancarlo Franco/OReporter.com
As alegorias humanas seguem aparecendo nos desfiles assinados por Paulo Barros

RIO (OREPORTER.COM*) - Quarta escola a desfilar pelo complemento do Grupo Especial a Unidos da Tijuca mostrou o enredo "Onde moram os Sonhos". O desfile marcou a volta do tetracampeão Paulo Barros como carnavalesco da escola de samba do Borel.

A Tijuca destacou a arquitetura e urbanismo em seu desfile. O sonho da arquitetura abriu o desfile, sendo retratado na comissão de frente e no abre-alas. Depois, foi a vez de passar pela história da arquitetura, mostrando o Antigo Egito, a Grécia, a civilização Maia e a China.

O desfile chegou ao Brasil, com as contruções indígenas, passando pelo Brasil colônia e império, chegando à era moderna de Oscar Niemeyer. Depois foi a vez de lembrar dos problemas ambientais, como desmantamento e os danos causados pelo petróleo.


Alex e Raphaela foram o casal de mestre-sala e porta-bandeira da Tijuca (Foto: Giancarlo Franco/OReporter.com) 

Por fim, a Tijuca trouxe o Rio de Janeiro, abordando a sustentabilidade a reciclagem e a energia renovável como fontes para um melhor meio de viver. Fechando o desfile, o último carro mostrou as diversas paisagens da Cidade Maravilhosa, com destaque para o Cristo Redentor e as reivindicações para um lugar melhor.

O retorno de Paulo Barros à Tijuca acabou sendo marcado com um desfile morno que passeou sem grande impacto na Sapucaí. O carnavalesco vinha de um vice-campeonato com a Viradouro, mas não conseguiu manter o mesmo brilho no retorno ao Borel. E cabe destacar que seus elementos característicos estiveram presentes, como as alegorias humanas e o uso de materiais reciclados. Cabe destacar também que a agremiação teve problema na comissão de frente, principalmente com a iluminação. Em um desfile sem tanto brilho, a Tijuca deve ter dificuldades em aparecer no desfile das campeãs. (*colaboraram Rafael Max e Jaqueline Araújo)


Os desastres ambientais causados pelo petróleo foram retratados pela Tijuca (Foto: Giancarlo Franco/OReporter.com)

Carnaval 2020

Fique por dentro das notícias do Carnaval 2020 seguindo as nossas redes sociais. Estamos no Facebook , no Instagram e no Twitter.

Você também pode falar conosco pelo nosso WhatsappOREPORTER.COM, Informação de verdade na Internet.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: