Sexta, 03 de Dezembro de 2021

O Repórter

Nobel de Química de 2021 premia ¨engenheiros¨ de moléculas

Alemão Benjamin List e britânico David MacMillan dividem prêmio

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 06 de outubro de 2021 às 11:38 (Atualizada em 06 de outubro de 2021 às 11:40)
EPA
Benjamin List e David MacMillan, ganhadores do Nobel de Química em 2021

ROMA (ANSA) - O alemão Benjamin List e o britânico David MacMillan conquistaram nesta quarta-feira (6) o Prêmio Nobel de Química em 2021.

De acordo com a Real Academia de Ciências da Suécia, os dois cientistas foram laureados por causa do "desenvolvimento da organocatálise assimétrica", um modo de construção molecular mais simples e eficaz e que teve grande impacto na pesquisa farmacêutica.

O comunicado do comitê do Nobel explica que muitas indústrias dependem da "habilidade dos químicos" para construir moléculas capazes de formar materiais elásticos e duráveis, conservar energia em baterias ou inibir a progressão de doenças. Esse trabalho exige a presença de catalisadores, substâncias que controlam e aceleram reações químicas sem fazer parte do produto final.

Antes das descobertas de List e MacMillan, os cientistas acreditavam que existiam apenas dois tipos de catalisadores: metais e enzimas. No entanto, em 2000, de forma independente um do outro, o alemão e o britânico desenvolveram um terceiro tipo de catálise, a organocatálise assimétrica, feita a partir de pequenas moléculas orgânicas.

"Essa ideia de catálise é tão simples quanto engenhosa, e o fato é que muitas pessoas imaginaram por que não havíamos pensado nisso antes", declarou o presidente do Comitê do Nobel de Química, Johan Aqvist.

Os catalisadores orgânicos, segundo a Real Academia de Ciências da Suécia, têm uma estrutura estável de átomos de carbono à qual outros grupos químicos podem se prender, muitas vezes contendo elementos comuns na natureza, como oxigênio, nitrogênio ou fósforo.

"Isso significa que esses catalisadores são ambientalmente amigáveis e baratos de se produzir", afirma o comunicado de anúncio do Nobel, acrescentando que a organocatálise se desenvolveu em uma "velocidade surpreendente a partir de 2000".

"Benjamin List e David MacMillan permanecem líderes nesse campo e mostraram que os catalisadores orgânicos podem ser usados para conduzir inúmeras reações químicas", ressalta a Real Academia. As aplicações da organocatálise vão desde a criação de medicamentos até moléculas capazes de capturar a luz em painéis solares.

"Dessa forma, os organocatalisadores estão trazendo grande benefício para a humanidade", conclui o comunicado. List, diretor do Instituto Max-Planck para Pesquisa em Carvão, órgão alemão especializado em estudos sobre catalisadores químicos, e MacMillan, professor da Universidade de Princeton, nos EUA, dividirão o prêmio de 10 milhões de coroas suecas, o equivalente a R$ 6,2 milhões pela cotação atual.

Outros prêmios

A edição 2021 do Nobel já premiou os americanos David Julius e Ardem Patapoutian com o de Medicina e o italiano Giorgio Parisi, o japonês Syukuro Manabe e o alemão Klaus Hasselmann com o de Física.

O vencedor do Nobel de Literatura será divulgado nesta quinta (7), um dia antes do anúncio do ganhador do Nobel da Paz. A semana de premiações será encerrada na próxima segunda-feira (11), com a designação do laureado com o Nobel de Economia.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: