Domingo, 21 de Julho de 2019

O Repórter

Os destaques e as decepções da Copa América 2019

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Rafael Max - 09 de julho de 2019 às 05:00
João Gama/OReporter.com
Daniel Alves recebeu o prêmio de melhor da competição

RIO (OREPORTER.COM) - Realizada no Brasil, a Copa América 2019 teve como grande vencedor o time anfitrião da disputa. A seleção brasileira derrotou o Peru por 3 a 1, no domingo (7), em duelo realizado no Maracanã, conquistando um título que não via há 12 anos.

A competição apresentou grandes alegrias para uns e tristeza para outros. Teve jogadores que se destacaram em campo, mas teve também quem prometessse muito e pouco fez nas quatro linhas. 

Acima de tudo, a Copa América 2019 foi recheada de emoções do início ao fim. Saiba quem se destacou e também quem decepcionou na competição.

Em alta

Daniel Alves - Quando convocado, houve quem desconfiasse por se tratar de um jogador veterano. Aos 36 anos, o lateral provou que ainda tem lenha para queimar no futebol. Tanto que mostrou bastante disposição durante a Copa América, seja puxando as jogadas para o ataque, ou compondo a defesa. Daniel Alves terá 39 anos quando chegar a Copa do Mundo de 2022, mas o lateral parece demonstrar que brigará para estar presente na competição do Catar.

Everton - Em meio aos jogadores que disputam grandes ligas da Europa, o Cebolinha mostrou que os atletas que atuam no Brasileirão também têm a sua força. Atuante no Grêmio, o jogador foi o único que jogar no futebol nacional a estar entre os titulares da seleção brasileira, mas o jogador teve que brigar por seu espaço. Everton começou na reserva, ganhando a confiança de Tite no decorrer da competição. Tanto que encerrou a disputa na artilharia, com três gols marcados.


Everton (camisa 19) foi o artilheiro da Copa América (Foto: João Gama/OReporter.com)

Alisson - O goleiro não teve um bom 2018, com derrotas na Liga dos Campeões e na Copa do Mundo, mas tudo mudou em 2019. Alisson foi vencedor da competição europeia e se destacou na Copa América, só levando um gol em toda a competição - um pênalti na final contra o Peru. Nas quartas de final, foi destaque na disputa de pênaltis contra o Paraguai. Suas atuações garantiram o prêmio de melhor goleiro da competição.


Alisson só levou um gol em toda a competição (Foto: João Gama/OReporter.com)

Gabriel Jesus - O atacante também foi outro que se superou na Copa América. Vivia em uma seca de gols desde 2017 e foi um dos mais criticados na Copa do Mundo de 2018, mas ao marcar justamente na partida semifinal da Copa América 2019 contra a Argentina fez Gabriel Jesus se tornar um dos protagonistas da competição. E o jogador ainda fez mais um na final diante do Peru. Nem mesmo a expulsão no segundo tempo tirou o brilho do atacante.

Gabriel Jesus (Foto: João Gama/OReporter.com)

Paolo Guerrero - O peruano ficou com o vice-campeonato, mas se tornou o símbolo da surpreendente geração peruana. Com três gols marcados na competição - empatado com Everton, que ficou com o troféu de artilheiro pelo desempate de estar na equipe campeã -, o jogador conduziu o Peru à melhor colocação desde 1975, ano do último título da competição.


Paolo Guerrero fez três gols durante a Copa América (Foto: João Gama/OReporter.com)

Gallese - O goleiro peruano levou cinco gols no duelo contra o Brasil durante a primeira fase, mas melhorou o seu desempenho e foi fundamental para que a blanquirroja estivesse presente na grande decisão. Sua melhor atuação foi na semifinal contra o Chile, não deixando que a roja marcasse. Somente na final que Gallese voltou a levar gol, provando que o Brasi foi a única pedra no sapato do arqueiro peruano.


Gallese, goleiro do Peru (Foto: João Gama/OReporter.com)

Lautaro Martínez - A Argentina segue em uma seca de títulos que dura desde 1993. Além disso, a albiceleste passou por um vexame na semifinal contra o Brasil, mas o time teve um destaque quase que solitário. Aos 21 anos, o jovem atacante mostrou que a Argentina segue se renovando em busca de dias melhores. Lautaro marcou dois gols, sendo um no Maracanã durante a semifinal contra a Venezuela.


Lautaro Martínez se destacou pela Argentina (Foto: João Gama/OReporter.com)

Em baixa

De Arrascaeta - A torcida do Flamengo ficou empolgada quando o nome dele apareceu entre os titulares contra o Chile, no Maracanã, pela primeira fase. No entanto, o uruguaio só teve uma atuação discreta na vitória de sua própria equipe. E o meia passou despercebido no restante da competição.


De Arrascaeta passou despercebido com a camisa do Uruguai (Foto: João Gama/OReporter.com)

David Neres - O brasileiro chegou prometendo após boas atuações no Ajax na Liga dos Campeões. Titular nas duas primeiras partidas da Copa América, o atacante acabou relegado ao banco de reservas nos jogos seguintes. O jogador deixou a competição sem fazer gols.


Neres foi titular no começo da competição (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Lionel Messi - O argentino veio à Copa América com um currículo de cinco títulos de melhor do mundo, mas o jogador decepcionou muita gente que esperava ver uma grande atuação do atleta do Barcelona em terras brasileiras. Marcou apenas uma vez e ainda ficou "no bolso" dos brasileiros na semifinal. Acabou ficando marcado pelas reclamações contra a Conmebol, acusando a entidade de "armar" o título Brasil - e recebeu uma dura resposta da organização.


Messi não foi bem durante a Copa América (Foto: João Gama/OReporter.com)

Acompanhe também a matéria do título do Brasil na Copa América! Ouça abaixo:

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: