Sábado, 23 de Outubro de 2021

O Repórter

PF prende mulher que autorizou voo da Chapecoense em 2016

Celia Castedo era responsável pela aprovação do plano de voo

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação - 24 de setembro de 2021 às 14:09 (Atualizada em 24 de setembro de 2021 às 14:12)
reprodução TV

SÃO PAULO (ANSA) - A Polícia Federal (PF) prendeu na última quinta-feira (23) a boliviana Celia Castedo Monasterio, controladora responsável pela análise e aprovação do plano de voo da aeronave envolvida no acidente da delegação da Chapecoense, em 2016.

De acordo com o portal "G1", a decisão foi confirmada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. A sentença diz que a mulher é "procurada pela Justiça boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança do espaço aéreo".

Em novembro de 2016, o avião que levava jornalistas e a delegação da Chapecoense caiu nas proximidades do aeroporto José Maria Cordova, em Medellín, na Colômbia. Na oportunidade, Castedo era a principal responsável pela análise e aprovação do plano de voo da aeronave da LaMia.

A mulher não teria conferido corretamente os procedimentos básicos para aprovar o plano de voo, tanto que a aeronave deixou a Bolívia sem uma quantidade suficiente de combustível para enfrentar algum imprevisto durante o trajeto até a Colômbia.

Castedo estava refugiada no Brasil desde 2016 e morava no município de Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

O acidente deixou 71 pessoas mortas, como jogadores, jornalistas e membros da comissão técnica do clube catarinense. A Chapecoense viajava até Medellín para disputar a final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: