Segunda, 30 de Novembro de 2020

O Repórter

Polícia diz que acusado de matar Rafael Miguel segue foragido

Antes, a PM do Paraná disse que ele havia sido preso durante uma blitz

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 28 de outubro de 2020 às 18:30 (Atualizada em 28 de outubro de 2020 às 19:12)
Reprodução
Paulo Cupertino segue foragido

SÃO PAULO (OREPORTER.COM) - O delegado-geral de Polícia de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, afirmou que o empresário Paulo Cupertino Matias segue foragido. Nesta quarta-feira (28), a Polícia Militar do Paraná disse que havia prendido o acusado de matar o ator Rafael Miguel em uma blitz no interior do estado.

Para o delegado, a PM paranaense se confundiu.

Paulo encontra-se foragido há um ano e quatro meses, estando na lista de procurados da Interpol. A Polícia Civil descobriu, na última segunda-feira, que o acusado fez uma carteira de identidade através de uma certidão de nascimento falsa no município de Jataizinho, no interior do Paraná. Para não ser encontrado, ele adotou o nome de Manoel Machado da Silva.

O crime ocorreu em junho de 2019, tendo sido motivado pelo fato de o acusado não aceitar o namoro de Rafael Miguel com a filha. Na época, os familiares dele foram até a casa da namorada para falar sobre o relacionamento. Segundo testemunhas, Paulo chegou atirando no rapaz e nos pais dele, fugindo em seguida. 

Além de Rafael Miguel foram mortos o casal João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos, pais do ator.

Rafael Miguel tinha 22 anos. Ele fez o papel do personagem Paçoca, em "Chiquititas", no SBT. Quando criança, ficou famoso por um comercial em que dizia "mãe, compra brocólis"

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: