Sábado, 19 de Outubro de 2019

O Repórter

Polícia investiga ataque contra filha do contraventor Maninho

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 08 de outubro de 2019 às 15:43
Reprodução
Shanna foi baleada quando ia a um estacionamento de um shopping na Barra

RIO (OREPORTER.COM) - A Polícia Civil investiga as causas do ataque contra Shanna Harrouche Garcia Lopes. Filha do contraventor Waldomiro Paes Garcia, o Maninho, ela foi baleada na manhã desta terça-feira (8) quando chegava no estacionamento de um shopping na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. 

Shanna foi atingida no  no pulso e no tórax e foi levada ao Hospital Lourenço Jorge, no mesmo bairro, onde passou por cirurgia. Seu estado de saúde é estável.

A perícia realizada nesta terça-feira (8) não conseguiu encontrar as cápsulas dos projéteis no local do crime. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de tentativa de homicídio. Nenhum suspeito foi encontrado.

Maninho era bicheiro e patrono da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. Em 1993, ele foi condenado por crimes como formação de quadrilha e contrabando, sendo solto em 1996. Foi assassinado em setembro de 2004. 

Em abril de 2017, Myro Garcia, de 27 anos, filho de Maninho e irmão de Shanna, foi assassinado na Zona Oeste do Rio após ter sido sequestrado enquanto saía de uma academia na Barra da Tijuca. 

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: