Quinta, 27 de Fevereiro de 2020

O Repórter

Programa para inovação e tecnologia é lançado no Rio

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 14 de fevereiro de 2020 às 17:11 (Atualizada em 14 de fevereiro de 2020 às 17:16)
Flavio Cabral/Divulgação
Otávio Leite falou sobre o projeto

 RIO (OREPORTER.COM) - Foi lançado o edital para a 5ª edição do Programa Startup Rio 2020 – Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Rio de Janeiro. Com o valor de R$ 6 milhões, a iniciativa tem investimentos em suas diferentes etapas. Desta vez, o número de cidades alcançadas subiu de três para 10. O projeto tem o objetivo de fomentar a cultura de empreendedorismo para transformar o Rio de Janeiro em um polo de referência internacional em tecnologia digital.

O programa StartupRio é vinculado à Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que nesta edição selecionará até 240 propostas, tendo também o apoio institucional da Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (Setur-RJ). 

Pela primeira vez, além da capital fluminense e das cidades de Petrópolis e Barra Mansa – locais de execução que já haviam sido incluídos na edição anterior do programa - os proponentes poderão selecionar como local de execução as cidades de Macaé, Paracambi, Engenheiro Paulo de Frontin, Campos dos Goytacazes, Mangaratiba, Mesquita, e Nova Iguaçu.

Para o secretário estadual de Turismo, Otavio Leite, estar atento a inovações, buscar metodologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos inteligentes e modernos é um imperativo do nosso tempo em todos os setores.

"O Turismo é um campo fértil para a aplicação de novas tecnologias. Seja na ótica da inovação de serviços, seja na divulgação de destinos e atrações, ou mesmo nas estruturações operacionais de empresas dos setor. No StartUpRio, muitas ideias seguramente brotarão. E soluções eficazes também", disse.

Segundo o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues, possibilitar aos proponentes a escolha de novos locais de execução é uma excelente oportunidade, pois permitirá uma movimentação maior na economia destas cidades e, consequentemente, para o Estado como um todo.

"O fomento a novos negócios nestas áreas específicas e o incentivo à vocação regional com soluções inovadoras é o que estamos buscando para a construção de um novo Rio de Janeiro na área tecnológica e de pesquisa. É uma ótima oportunidade para jovens empreendedores desenvolverem suas propostas e se conectarem com diferentes agentes que trabalham nesse ecossistema" destacou.

 De acordo com o coordenador-geral do Programa StartupRio, Paulo Espanha, esta edição é o projeto mais ambicioso de todos os tempos do programa estadual de fomento e inovação:

"O Programa é fundamentado no incentivo ao desenvolvimento de ideias cujos resultados poderão acarretar a abertura de empresas de base tecnológica, normalmente denominadas como startups, aumentando os empreendimentos que possam ser validados e apropriados pelo mercado, estimulando, desta forma, o crescimento com qualidade do ecossistema de empreendedorismo digital no Estado do Rio de Janeiro" pontou.

Como participar

Os projetos submetidos deverão propor o desenvolvimento de modelo de negócios inovador ou produtos, serviços ou processos inovadores nos seguintes segmentos: Serviços de Internet, Aplicativos para Internet, Tecnologias Sustentáveis, Jogos Eletrônicos e Aplicações da Tecnologia Digital em geral, apoiados no uso de tecnologias habilitadoras como Tecnologia de Registro Distribuído (DLT), inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT) e Realidade estendida (XR).

O prazo para submissão de propostas teve início no dia 3 de dezembro de 2019 e vai até 31 de março de 2020. A execução do programa ocorrerá a partir de meados de dezembro de 2020.

O tempo total de execução dos projetos será de oito meses, dividido em três fases. Nos primeiros três meses, os selecionados participam do programa Avançado de Formação Empreendedora (PAFE), composto de treinamentos, consultorias, atividades de nivelamento, técnicas de gestão, validação da ideia e elaboração do plano de negócios.

Nas duas fases seguintes, com duração de dois e três meses, respectivamente, os selecionados receberão verba de até R$ 60 mil cada, dividida em duas parcelas de R$ 20 mil e R$ 40 mil, e terão acesso a mentoria, desenvolvimento de produto, técnicas de vendas e de gestão e construção de produto mínimo viável. o edital está disponível na página oficial do projeto.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: