Sábado, 04 de Julho de 2020

O Repórter

Ronaldo Jacaré quer mostrar seu jiu-jitsu no UFC em Jaraguá do Sul

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 16 de janeiro de 2014 às 15:47

RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - Bicampeão mundial de jiu-jitsu, Ronaldo Jacaré quer também mostrar suas técnicas da "arte suave" no octógono do Ultimate Fighting Championship Somando 19 vitórias por finalização no MMA, o atleta ainda não teve chance de ir para o solo desde que chegou ao UFC.

No dia 15 de fevereiro, Jacaré vai lutar contra o wrestler Francis Carmont, no UFC Fight Night 36, em Jaraguá do Sul. O lytador acredita que esse será o melhor momento para mostrar as técnicas no solo.

"Até hoje não peguei nenhum adversário que tenha tentado me derrubar e usar o wrestling contra mim, então quero ter esse desafio de enfrentar alguém que busque me colocar para baixo. Espero que ele faça isso, mas ninguém me segura no chão. Levanto, raspo e fico de pé rápido e quero ver ele me manter por baixo. Mas acho que na verdade ele vai fazer um jogo de misturar a trocação com o jogo de chão para me confundir", disse.

Nos tempos em que desfilava seu talento de quimono pelos tatames do mundo, Ronaldo Jacaré encontrou um rival com o qual protagonizou lutas épicas e uma das maiores rivalidades do esporte: Roger Gracie. Em Jaraguá do Sul, o brasileiro verá, em Carmont, características físicas semelhantes às do decacampeão mundial de jiu-jitsu. Enquanto Roger tem 1,94m, o canadense tem 1,91m, oito centímetros a mais do que Jaca, que tem se preparado para essa diferença de altura e envergadura.

"Ultimamente tenho treinado com pessoas grandes, mas não vou ficar esperando ele e encurtarei distância para sair na mão mesmo. Não vou trocar jab, vou para cima, soltar minha mão e quero ver se ele aguenta", avisa, embalado pelo nocaute arrasador sobre Yushin Okami, no UFC Fight Night 28, em Belo Horizonte, no mês de setembro do ano passado.

Em suas duas lutas pelo UFC, Jacaré ficou pouco mais de quatro minutos, somados, em ação. Diante de Carmont, um lutador que goza de grande resistência física, a possibilidade de esse tempo em ação ser maior é grande. O francês, diferentemente do brasileiro, venceu quatro de seus seis compromissos pelo Ultimate na decisão dos juízes, depois de três rounds.

"Eu vejo com bons olhos esse ponto. Se ele tentar me levar para o terceiro round vai ser uma batalha, mas vou fazer de tudo para ser rápido. Minha meta é sempre tentar acabar antes da hora", contou.

Tags:
Ronaldo Jacaré, UFC
  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: