Segunda, 01 de Junho de 2020

O Repórter

TRE-RJ cassa diploma do deputado Vandro Família, ex-vice prefeito de Magé

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 21 de maio de 2020 às 16:47 (Atualizada em 21 de maio de 2020 às 17:16)
Divulgação/Alerj
Vandro Família foi eleito em 2018

RIO (OREPORTER.COM) - O deputado estadual Vandro Lopes Gonçalves, o Vandro Família (SDD), teve seu diploma cassado após sessão virtual do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro. Ex-vice-prefeito do município de Magé, na Região Metropolitana, ele é acusado de abuso de poder político e conduta vedada a agente público durante as eleições de 2018. A condenação também é válida para o prefeito, Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão (PPS), que foi punido, juntamente com deputado estadual, com a pena de inelegibilidade por oito anos, a contar do pleito de 2018. Os dois políticos também foram multados, cada um, em R$ 106.410,00

Segundo o TRE-RJ, o prefeito Rafael Tubarão não perde o mandato conquistado em 2016, porque a ação apurou abuso de poder ocorrido na campanha política de 2018, em que ele não foi candidato. Porém, o atual prefeito foi punido com a sanção de inelegibilidade por oito anos, além da multa por conduta vedada a agente público. O deputado estadual cassado Vandro Família, entretanto, não poderá retornar ao mandato anterior de vice-prefeito, cargo a que teve de renunciar para ser candidato em 2018. Os dois políticos ainda podem recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.

Com o álibi de promover um programa social, 217 cestas básicas foram distribuídas a servidores públicos, com um gasto aproximado de  R$ 42 mil. “Ficou inequívoco o propósito de beneficiar a candidatura a deputado estadual do então vice-prefeito“, destacou o relator do processo, desembargador Cláudio dell'Orto. Outra irregularidade identificada foi a reinauguração de uma praça pública, que teve o nome alterado para Parque da Família, uma alusão ao nome político de Vandro. Na campanha, ele promoveu amplamente a reforma da praça nas redes sociais, usando inclusive a hashtag #somostodosfamilia.

O Colegiado do TRE-RJ determinou ainda o envio de cópia do processo à Procuradoria de Justiça para apurar as condutas irregulares, que caracterizam também possíveis atos de improbidade administrativa, a serem julgados na Justiça comum.

Saiba mais

Fique por dentro das notícias do Rio de Janeiro seguindo as nossas redes sociais. Estamos no Facebook , no Instagram, no Twitter e no Telegram. Você também pode falar conosco pelo nosso WhatsappOREPORTER.COM, Informação de verdade na Internet.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: